Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

Deerskin por Robin McKinley
A carregar...

Deerskin (original 1993; edição 2005)

por Robin McKinley (Autor)

Séries: Damar

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaMenções
2,826683,770 (3.99)145
"A fierce and beautiful story of rage and compassion, betrayal and loyalty, damage and love...A fairy tale for adults, one you'll never forget."--Alice Hoffman, New York Times bestselling author of The Rules of Magic The only daughter of a beloved king and queen, Princess Lissar has grown up in the shadow of her parent's infinite adoration for each other--an infatuation so great that it could only be broken by the queen's unexpected passing. As Lissar reaches womanhood, it becomes clear to everyone in the kingdom that she has inherited her late mother's breathtaking beauty. But on the eve of her seventeenth birthday, Lissar's exquisite looks become a curse... Betrayed and abused, Lissar is forced to flee her home to escape her father's madness. With her loyal dog Ash at her side, Lissar finds refuge in the mountains where she has the chance to heal and start anew. And as she unlocks a door to a world of magic, Lissar finds the key to her survival and begins an adventure beyond her wildest dreams.… (mais)
Membro:the_lirazel
Título:Deerskin
Autores:Robin McKinley (Autor)
Informação:Ace (2005), Edition: Ace Trade Pbk ed., 384 pages
Colecções:Lidos mas não possuídos
Avaliação:****
Etiquetas:fantasy, retellings, second-world-fantasy, fairytales

Pormenores da obra

Deerskin por Robin McKinley (1993)

A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Ver também 145 menções

Okay... este é um daqueles. Um daqueles livros que vou evocar vezes e vezes sem conta até os ouvidos dos que me rodeiam sangrarem de exaustão (preparem-se).
Vou usar a tal frase de outra pessoa para arrancar: "this book broke my heart, and then healed it". Nem mais.
Se esta história começa com o tom clássico de fairy-tale, não contem que ele dure até ao fim, porque de súbito BAMM! Pesadelo, pesadelo, pesadelo. Mas suponho que desde o início o leitor suspeite de algo, sinta um formigueiro, um mal-estar, uma inexplicável pele de galinha, um friozinho na parte de trás do pescoço, um contínuo transpirar de mãos, e até um certa azia, ou não houvesse algo completamente de errado em pais que ignoram deliberadamente os filhos, e filhos que não conseguem suportar olhar nos olhos dos pais, que se sintam sufocados na sua presença, que gelem ao mínimo toque seu.
Pois então, Lissar poderia ser a princesa mais afortunada, mais feliz, mais tudo, por ser a filha do rei e da rainha mais belos, perfeitos, apaixonados, ricos e poderosos de sempre, mas a realidade é precisamente o oposto. Desprezada pelos pais, cujas vistas têm o alcance só um do outro, desprezada pela corte e pelos seus súbditos por não ter nem a presença poderosa do pai, nem a graciosidade ou a suprema beleza da sua mãe, Lissar vive como que reclusa no seu quarto, onde por companhia têm só quase e exclusivamente uma aia, que ao contrário de muitas aias de muitas histórias, não sente, também ela, afecto pela pequena. Mas a aia não é importante. Isto foi só para realçar facto de que esta personagem, esta inocente, esta criança infeliz, vai crescer, até à idade de 15 anos, sem uma amizade que seja. É então que a sua mãe adoece e em pouco tempo morre, deixando o marido, o rei, a acumular -ou a agravar- uma demência sombria; primeiro à vista de todos, depois, disfarçadamente.
E eis então que urge Ash. Ash é uma cadelinha enviada como presente de um desconhecido atencioso para Lissar. Ash vai ser a luz ao fundo do túnel, a bóia de salvação, a corda suspensa no abismo, a mais fiel amiga e companheira de todas as horas, a compensação por tantos anos de solidão e falta de afecto; mas infelizmente, nem ela vai ser capaz de impedir o pesadelo, pesadelo, pesadelo. É impressionante como dois pequenos parágrafos podem fazer-nos gelar corpo e alma, imobilizar-nos e silenciar-nos de tal maneira que se vai sentir o sangue correr quente e palpitante nas veias e ouvi-lo chegar e abandonar o coração. Falo da descrição sórdida e arrepiante do espancamento e violação de Lissar pelo próprio pai. E este é o ponto de viragem da história.
Profundamente magoada em muitos e variados sentidos, Lissar consegue escapar, acompanhada de Ash, para a floresta onde vai chorar a sua dor, e depois para as montanhas onde vai curar (não completamente) as suas feridas, e depois, para um outro reino, onde vai, com aplausos calorosos e gritos estridentes, lágrimas, sorrisos, e um alívio sobrenatural por parte do leitor (diga-se, eu), amar e ser amada, curando o tal coração partido em dois, e o nosso também.
Muita magia, sangue (sim...), correria, emoções fortes, cães amorosos, e sobretudo uma heroína com uma força de espírito surpreendente, mesmo quando ela não própria não o sente. 10 estrelas.
-------------------------
Okay ... this is one of those. One of those books I'll mention again and again and again until the ears of those around me bleed from exhaustion (be prepared).
I'm going to quote that brilliant comment also: "this book broke my heart, and then healed it." Ditto.
If this story begins with the classic fairy-tale tone, don't count on it to last, because, suddenly BAMM! Nightmare, nightmare, nightmare. But I suppose that from the beginning the reader suspects something, feels a certain tingling, a chill in the back of the neck, a sweating of hands, and perhaps a certain heartburn, because there is something very wrong about parents who deliberately ignore their children, and children who can not bear to look in the eyes of parents, who feel suffocated in their presence, that tremble with the slightest of their touch.
So, Lissar could be the most fortunate, happiest Princess around, since she's the daughter of the most beautiful, perfect, passionate, rich and powerful King and Queen ever, but the reality is just the opposite. Shunned by her parents, whose sight have only the reach of each other, overlooked by the court and by her subjects for neither having the powerful presence of the father nor the grace or the supreme beauty of her mother, Lissar lives as if secluded in her room , where for company she has almost exclusively one maid, who unlike many maids of many stories, couldn't care less about her too. But the maid is not important. This was only to highlight the fact that this character, this innocent, this unfortunate child, will grow until the age of 15 years without one secure friendship. That's when her mother gets ill and dies, leaving her husband, the great king, demented.
And here comes, Ash. Ash, a dog sent as a gift from a stranger, to Lissar. Ash will be the light at the end of the tunnel, a lifeline, a rope hanging in the abyss, the most faithful friend and companion of all time, the compensation for so many years of loneliness and lack of affection, but unfortunately, not even Ash will not be able to prevent the nightmare, nightmare, nightmare. It's amazing how two short paragraphs can make you freeze body and soul, hold and silence you in such a way that you can feel the blood running hot in your veins and hear it arrive and leave the heart. I speak of the sordid and chilling scene of Lissar's beating and rape by her own father. And this is the turning point of the story.
Deeply hurt in many and different ways, Lissar escapes, along with Ash, to the forest where she will cry out her pain, and then to the mountains where she will heal herself (not completely), and later, into another kingdom, where she will, with a warm applause, screams of joy, tears, smiles, and a supernatural relief from the reader (say, me), love and be loved, healing her broken heart , and ours too.
A lot of magic, blood (yes. ..), running, strong emotions, heartwarming dogs, and specially a heroine with an amazing strength of mind, even when she doesn't feel it. 10 stars. ( )
1 vote Jen7waters | Oct 16, 2009 |
sem críticas | adicionar uma crítica

» Adicionar outros autores (1 possível)

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Robin McKinleyautor principaltodas as ediçõescalculated
Wilson, DawnArtista da capaautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado

Belongs to Series

Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Locais importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Prémios e menções honrosas
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Author's note: There is a story by Charles Perrault called Donkeyskin which, because of its subject matter, is often not included in Perrault's fairy tales. Or, if it does appear, it does so in a bowdlerized state. The original Donkeyskin is where Deerskin began.
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
To Mary, Mary, Barbara, Susan, Alex, Steve, Andrea and George:
thanks.
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Many years later she remembered how her parents had looked to her when she was a small child: her father tall as a tree, and merry and bright and golden, with her beautiful black-haired mother at his side.
Citações
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Nota de desambiguação
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Not set in the kingdom of Damar, but in the same world - references to Aerin, to the great dragons, to malak.
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico
Canonical LCC

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (1)

"A fierce and beautiful story of rage and compassion, betrayal and loyalty, damage and love...A fairy tale for adults, one you'll never forget."--Alice Hoffman, New York Times bestselling author of The Rules of Magic The only daughter of a beloved king and queen, Princess Lissar has grown up in the shadow of her parent's infinite adoration for each other--an infatuation so great that it could only be broken by the queen's unexpected passing. As Lissar reaches womanhood, it becomes clear to everyone in the kingdom that she has inherited her late mother's breathtaking beauty. But on the eve of her seventeenth birthday, Lissar's exquisite looks become a curse... Betrayed and abused, Lissar is forced to flee her home to escape her father's madness. With her loyal dog Ash at her side, Lissar finds refuge in the mountains where she has the chance to heal and start anew. And as she unlocks a door to a world of magic, Lissar finds the key to her survival and begins an adventure beyond her wildest dreams.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Capas populares

Ligações Rápidas

Avaliação

Média: (3.99)
0.5 1
1 16
1.5 4
2 38
2.5 4
3 139
3.5 20
4 256
4.5 41
5 262

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 162,442,902 livros! | Barra de topo: Sempre visível