Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A carregar...

The House of the Dead (1848)

por Fyodor Dostoevsky, Fyodor Dostoyevsky

Outros autores: Ver a secção outros autores.

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaDiscussões / Menções
3,059344,501 (3.93)1 / 104
Classic Literature. Fiction. HTML:

In 1849, renowned Russian thinker and novelist Fyodor Dostoyevsky was sentenced to execution for his subversive political beliefs. As he awaited his turn in front of the firing squad, Tsar Nicholas I sent a message commuting the writer's sentence to a period of exile in Siberia. He spent the next four years there engaged in hard labor. Dostoyevsky's gripping novel The House of the Dead is based largely on his own experiences in a Siberian labor camp.

.… (mais)
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Grupo TópicoMessagensÚltima Mensagem 
 Author Theme Reads: Dostoyevsky: The House of the Dead8 não lido / 8tomcatMurr, Junho 2009

» Ver também 104 menções

Inglês (25)  Espanhol (3)  Francês (2)  Português (1)  Catalão (1)  Holandês (1)  Sueco (1)  Todas as línguas (34)
Mostrando 1-5 de 34 (seguinte | mostrar todos)
En 1849 Fiódor Dostoievski fue sometido a una condena de ocho años de trabajos forzados en Siberia acusado de «crímenes contra la seguridad del Estado». En 1862 aparecería en forma de libro Memorias de la casa muerta, el recuento de sus experiencias en presidio. De su sentimiento de desubicación, de la convivencia forzosa, del progresivo conocimiento de su condición y de cuanto le une o le distancia de los demás, surge este estudio «emocionado y conmovido» sobre la mentalidad carcelaria y la psicología criminal.
  Natt90 | Mar 28, 2023 |
El 23 de abril de 1849 Dostoyevski fue detenido por «crímenes contra la seguridad del Estado» y condenado a muerte. El motivo era su vinculación con el Círculo Petrashevski, un grupo donde se debatía acerca de las ideas utópicas socialistas y liberales surgidas en Francia. Finalmente, su pena será condonada por trabajos forzados en una prisión de Omsk, Siberia, donde permanecerá cinco años, hasta que una amnistía decretada por Alejandro II le permita volver a San Petersburgo. De este tiempo de prisión contaría a su hermano que se sentía «silenciado en un ataúd», y dejó escrito: «Desde la mañana a la noche, era imposible no comportarse como cerdos». Esta experiencia, que cambiará para siempre la visión del autor sobre el ser humano y la sociedad, es la materia de estas memorias. En ellas, Dostoyevski —«el mejor conocedor del alma humana de todos los tiempos», según Stefan Zweig, y «el único psicólogo del que tengo algo que aprender», según Friedrich Nietzsche— adopta la piel de su personaje Alexandr Petrovich para relatarnos las anécdotas, conversaciones y experiencias vividas en el interior de la casa de los muertos.
  inmalitia | Oct 24, 2021 |
There is a sentence from Memoirs From The House Of The Dead, which summarizes this entire book neatly: "Here I am, however, trying to classify the whole prison into types: but is this possible?"

Even though this book has been described as the "least Dostoevskian of his works", the mind-numbing precision of Dostoevsky's human psyche analysis still pervades this book strongly, through Alexander Petrovich's observations of the prisoners going about their daily lives in penal servitude. Not all is gloomy and dry though - Dostoevsky's a great narrator as well and he easily breathes personalities and humanity into his characters, some of who also possess a roguish, riotous wit. I'd recommend this to anyone starting out with his books. ( )
  georgeybataille | Jun 1, 2021 |
Fascinating semi-autobiographical novel of Dostoyevsky and his years as a political prisoner in Siberia. He writes as "Alexander Petrovich" and these are "Alexander"'s thoughts and impressions of prison life under Nicholas I. Each chapter is a separate vignette, complete in itself. The convicts are given sharp psychological portraits. We see their interaction with each other and the prison authorities. We get a taste of the daily routine, Christmas and Easter celebrations, such as they are, the prison animals, an escape, protesting with a complaint, and finally, after years as a convict, freedom at last for the narrator.
Highly recommended. ( )
  janerawoof | Feb 15, 2020 |
So I finally got through, more or less, after dropping it once around halfway through. Woof. Given how much I loved Karamazov, C&P, and Notes from Underground, I didn't expect to feel how I felt about this one. I knew it was a prison memoir of sorts, but what I didn't account for was that it takes the form of a series of rambling impressions with the system with little or no plot between episodes. But given that the individual stories are not isolated enough, the book doesn't have even the strength of a good book of short stories. It really does show that this was one of Dostoevsky's first works, that's for sure. It's really a two star book, but i'll add an extra star for some choice quotes, which i'll type up here:
"Tyranny is a habit; it is endowed with development, and develops finally into an illness. I stand upon this, that the best of men can, from habit, become coarse and stupified to the point of brutality. Blood and power intoxicate: coarseness and depravity develop; the most abnormal phenomena become accessible and finally, sweet to the mind and feelings... Power is seductive. A society that looks indifferently upon such a phenomenon is itself infected at its foundation."
and,
"To acknowledge one's guilt and ancestral sin is little, very little; it is necessary to break with them completely. And that cannot be done so quickly." (p. 197)

Although he meant the above in the context of executioners and corporal punishment, the second quote speaks to me especially regarding the perception and acknowledgement of white privilege as well as decolonization. Interesting that a book from 1862 about the Siberian forced labour system can speak to me so powerfully about that.

There's also a delightfully delightful sequence about his dogs. So there's that.

Old hiatus review:
Putting this on hiatus for a moment. The first ~150 pages are good - it's very interesting to learn about the russian/siberian prison system, but there is virtually no plot to keep me engaged. I'll come back to it later because Dostoevsky is a good writer but there are more interesting things right now. ( )
  jakebornheimer | Mar 27, 2019 |
Mostrando 1-5 de 34 (seguinte | mostrar todos)
Opptegnelser fra det døde hus er nært knyttet til Dostojevskijs erfaringer fra tukthusoppholdet i Sibir 1850-54. Den er en merkelig kombinasjon av rapport og fiksjon, med dokumentarisk detaljerte beskrivelser av de forferdelige forhold fangene lever under, og fremfor alt en rekke portretter av mennesker som har bragt seg selv - eller av omstendighetene er blitt bragt - på den gale siden av loven, inkludert hovedpersonen selv.
adicionada por kirstenlund | editarwww.solumforlag.no (Sep 23, 2009)
 

» Adicionar outros autores (96 possíveis)

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Dostoevsky, Fyodorautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Fyodor Dostoyevskyautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Bronikowski, ViktorTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Coulson, JessieTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Edwards, H. SutherlandTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Garnett, ConstanceTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Lahtela, MarkkuTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
McDuff, DavidTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Pekari, IdaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Pevear, RichardTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Pyykkö, LeaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Volokhonsky, LarissaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Locais importantes
Informação do Conhecimento Comum em finlandês. Edite para a localizar na sua língua.
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
In the remote regions of Siberia, amidst the steppes, mountains and impassable forests, one sometimes comes across little, plainly built wooden towns of one or often two thousand inhabitants, with two churches – one in the town itself, and the other in the cemetery outside – towns that are more like the good-sized villages of the Moscow district than they are like towns.

(David McDuff translation)
Citações
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico
LCC Canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (2)

Classic Literature. Fiction. HTML:

In 1849, renowned Russian thinker and novelist Fyodor Dostoyevsky was sentenced to execution for his subversive political beliefs. As he awaited his turn in front of the firing squad, Tsar Nicholas I sent a message commuting the writer's sentence to a period of exile in Siberia. He spent the next four years there engaged in hard labor. Dostoyevsky's gripping novel The House of the Dead is based largely on his own experiences in a Siberian labor camp.

.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Biblioteca Legada: Fyodor Dostoevsky

Fyodor Dostoevsky tem uma Biblioteca Legada. As bibliotecas legadas são bibliotecas privadas de leitores famosos introduzidas por membros do LibraryThing que integram o grupo Legacy Libraries.

Ver o perfil legado de Fyodor Dostoevsky.

Ver a página de autor de Fyodor Dostoevsky.

Current Discussions

Nenhum(a)

Capas populares

Ligações Rápidas

Avaliação

Média: (3.93)
0.5
1 1
1.5
2 13
2.5 6
3 89
3.5 23
4 163
4.5 26
5 98

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 206,087,673 livros! | Barra de topo: Sempre visível