Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A carregar...

The Satanic Verses (1988)

por Salman Rushdie

Outros autores: Ver a secção outros autores.

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaDiscussões / Menções
11,943139531 (3.75)4 / 614
A hijacked jumbo jet bound for London blows apart high above the English Channel. Two figures, Indian actors of opposing sensibilities, Gibreel and Saladin, fall to Earth, and are washed up on an English beach. Soon curious changes occur -Gibreel seems to have acquired a halo, while Saladin grows hooves and bumps at his temples. They are transformed into living symbols of what is angelic and evil. This is the initial act in an odyssey that merges the actual with the imagined.… (mais)
  1. 70
    The Master and Margarita por Mikhail Bulgakov (BGP, ateolf)
  2. 50
    Midnight's Children por Salman Rushdie (BGP)
  3. 10
    Joseph Anton por Salman Rushdie (Cecrow)
    Cecrow: 'Joseph Anton' is Rushdie's memoir about the fatwa following publication of 'The Satanic Verses'.
  4. 00
    Mr Pye por Mervyn Peake (CGlanovsky)
    CGlanovsky: Deals with religion and includes physical transformation of characters.
  5. 00
    Wizard of the Crow por Ngũgĩ wa Thiong'o (Utilizador anónimo)
  6. 00
    Ulysses por James Joyce (chwiggy)
  7. 00
    Not Wanted on the Voyage por Timothy Findley (Cecrow)
    Cecrow: Magical realism in the Bible's backyard.
  8. 01
    Sauwaldprosa por Uwe Dick (chwiggy)
  9. 12
    White Teeth por Zadie Smith (aprille)
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

» Ver também 614 menções

Obra muito psicadélica constituída por uma sucessão de episódios, mais ou menos alucinados, por vezes sem relação alguma entre si. O fio da narrativa perde-se entre tantas personagens, tantas histórias, tantas cenas psicadélicas. O real e a alucinação fundem-se e confundem-nos. O livro vale mais por algumas imagens bem produzidas pelo escritor, pela crítica religiosa, política e social, do que pelo seu valor dramático, descritivo ou ensaísta. O estilo da escrita também varia, sendo por vezes muito semelhante ao de Saramago.
O conjunto da obra é fraco, pois não se consegue perceber qual a mensagem que o autor quer passar, se é que há alguma. Em conclusão, Rushdie deve estar muito agradecido ao Ayatollah Kohmeni e à sua fatwa, pois não fora essa publicidade gratuita este livro teria passado despercebido no Ocidente. ( )
  CMBras | Jun 17, 2021 |
Talent? Not in question. Big talent. Ambition? Boundless ambition. Salman Rushdie is a storyteller of prodigious powers, able to conjure up whole geographies, causalities, climates, creatures, customs, out of thin air. Yet, in the end, what have we? As a display of narrative energy and wealth of invention, ''The Satanic Verses'' is impressive. As a sustained exploration of the human condition, it flies apart into delirium.
adicionada por jlelliott | editarThe New York Times, A.G. Mojtabai (Oct 6, 1996)
 
Los Versos Satánicos; Novela 1988, Conj de Editoriales Españolas 1989; Salman Rushide; India - Inglaterra.

Hasta las personas que no leen habrán escuchado hablar alguna vez de este libro y/o de su autor; yo era uno de aquellos a finales de los 80’s. Cuando empezé a leer en el ‘94 sabía que éste sería uno de esos libros que leería alguna vez. No recuerdo haberlo visto y dejado pasar: simplemente no lo encontraba, pero tampoco lo buscaba. Y ahora, caminando por una librería de segunda mano lo encontré en primera edición española, en buen estado y a un precio razonable: y habían 2 ejemplares. Para los fanáticos islámicos es blasfemo desde que el Ayatolá Jomeini sentenciara una fatwa en febrero del ‘89 condenando a muerte a Rushdie por escribir tal obra. Vamos al libro:
De sus 9 capítulos sólo la parte 1 del Cap 1 me pareció la más difícil de digerir: la conversa y pensamientos de los hindúes-musulmanos Gibreel Farishta y Saladim Chamcha durante la caída en la explosíon del avión sobre Londres.
En esta primera historia lo interesante es la metamorfosis que se da con la sobrevivencia y renacimiento: Farishta en el Arcángel Gabriel, con aureola y todo, y Chamcha en Shaitan, con pequeños cuernos naciendo de sus sienes, y poseedor de un aliento sulfúrico. En capítulos posteriores la descripción de la metamorfosis del segundo, acostumbrándose a su nueva condición de macho cabrío es magistral.: mucha ironía y humor negro en esos capítulos.
Farishta, actor e ídolo del cine hindúe, y Chamcha, el hombre de las mil y una voces, que se abrió paso haciendo comerciales de tv, ganándose de a pocos un lugar en esa misma indústria, anglófilo, y desencantado de su fé y su cultura, adoptando como suya la inglesa (quizá el alter ego de Rushidie). Luego de caer en la playa londinense Chamcha, en plena metamorfosis, es arrestado y ultrajado por la policía inglesa en el apartamento de Rosa Diamond, mientras que Farishta , vestido con ropas del difunto esposo de ésta es hasta respetado por los mismos policías, sin necesidad de mencionar palabra alguna. Ahí hay un primer punto de quiebre: el angélico guarda silencio mientras ve como su amigo es arrestado y clamándole que cuente a sus captores lo ocurrido, mientras que el diabólico es maltratado, humillado y arrestado injustamente, sin darle la mínima opción de defenderse, ni escucharlo, de decirles que él es uno de los dos únicos sobrevivientes de la explosión de avión.
La segunda historia: Ayesha, la bella joven con su nube de mariposas amarillas que la siguen por donde vaya, que influenciada en sueños por el arcángel Gabriel inicia un recorrido convenciendo a todo un pueblo ir hacia la Meca en una peregrinación bíblica. Aquí también las historias de Mishal, y su esposo Mizra Saed con su ateísmo, tratando de disuadir a su mujer enferma en no escuchar las palabras de Ayesha rinden grandes páginas del libro.
La tercera historia es sobre Mahound (se supone que es Mahoma), el comerciante que se convierte en profeta, quien inicia una religión en un desértico pueblo, Jahilia, y, quien inspirado por el Arcángel Gabriel quien le hablaba en sueños en el Monte Cone incluye unos versos dictados por él, pero luego cree que quien le recitó esos versos fue Shaitan. Rushidie hace ver que ni de Shaitan, ni del arcángel salieron aquellos versos, tan solo de la cabeza de Mahound. Esta historia es corta y una de las menos interesantes en comparación con las dos primeras, pero es la que debe haber iniciado la ira del Ayatolá Jomeini.
Todo un clásico de la literatura contemporánea. Imprescindible
adicionada por manigna | editarNHK
 

» Adicionar outros autores (15 possíveis)

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Rushdie, Salmanautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Capriolo, EttoreTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Dastor, SamNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Emeis, MarijkeTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Häilä, ArtoTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Locais importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Epígrafe
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
"Satan, being thus confined to a vagabond, wandering, unsettled condition, is without any certain abode; for though he has, in consequence of his angelic nature, a kind of empire in the liquid waste or air, yet this is certainly part of his punishment, that he is... without any fixed place, or space, allowed him to rest the sole of his foot upon." ~ daniel defoe, the history of the devil
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Dedicated to the individuals and organizations who have supported this publication.
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
"To be born again " sang Gibreel Farishta tumbling from the heavens, "first you have to die."
Citações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
If you live in the twentieth century you do not find it hard to see yourself in those, more desperate than yourself, who seek to shape it to their will.
“Then tell me why your God is so anxious to destroy the innocent? What's he afraid of? Is he so unconfident that he needs us to die to prove our love?”
With death comes honesty.
Dr. Faustus sacrificed eternity in return for two dozen years of power; the writer agrees to the ruination of his life, and gains (but only if he's lucky) maybe not eternity, but posterity, at least. Either way ... it's the Devil who wins.
What kind of idea are you?
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em italiano. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico
LCC Canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (2)

A hijacked jumbo jet bound for London blows apart high above the English Channel. Two figures, Indian actors of opposing sensibilities, Gibreel and Saladin, fall to Earth, and are washed up on an English beach. Soon curious changes occur -Gibreel seems to have acquired a halo, while Saladin grows hooves and bumps at his temples. They are transformed into living symbols of what is angelic and evil. This is the initial act in an odyssey that merges the actual with the imagined.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Current Discussions

Salman Rushdie and The Satanic Verses em Banned Books

The Satanic Verses em Book talk

Capas populares

Ligações Rápidas

Avaliação

Média: (3.75)
0.5 10
1 52
1.5 7
2 142
2.5 21
3 361
3.5 77
4 626
4.5 73
5 433

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 201,794,962 livros! | Barra de topo: Sempre visível