Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A carregar...

Brand (1866)

por Henrik Ibsen

Outros autores: Ver a secção outros autores.

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaMenções
303364,232 (3.91)11
The story of a minister driven by faith to risk the death of his wife and child, Brand pits a man of vision against the forces of ignorance and venality. For more than seventy years, Penguin has been the leading publisher of classic literature in the English-speaking world. With more than 1,700 titles, Penguin Classics represents a global bookshelf of the best works throughout history and across genres and disciplines. Readers trust the series to provide authoritative texts enhanced by introductions and notes by distinguished scholars and contemporary authors, as well as up-to-date translations by award-winning translators.… (mais)

Nenhum(a).

A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Ver também 11 menções

Mostrando 3 de 3
I feel bad giving this only two stars. For all I know, Ibsen's play is a masterpiece; Hill's version here is certainly very Hill-like, which I appreciate (combining brutal satire, high language and a distinct aura of ambiguity). But as a reading experience... it's not all that hot. It starts out quite symbolically, then for most of the play is fairly realistic, then ends with a rush of symbolism once more. These sections, in Hill's version at least, seem a little disjointed (and fair enough, too. It'd be a tough transition to make for anyone). Brand himself seems like a perfectly human character, inasmuch as most humans are 'unrealistic;' a strange effect of this play is that the seemingly 'realistic' characters end up seeming unrealistically worldly, while the least realistic character seems entirely human. And this brings me to the obvious value of all this, which is that it's an excellent incentive to thinking and puzzling out why you feel x and y about these characters and their statements. Are absolute ideals something to be cherished and admired? Is a pragmatic attitude towards the world always to be scorned? And vice versa.
That said, I'd put this in the lineage of Zarathustra and Kierkegaard rather than, say, Faust or Flaubert's St Antony. The latter work well as works of literature as well as intellectual bon-bons; Hill's remarkably flexible poetry aside, this works best as a bon-bon. ( )
  stillatim | Dec 29, 2013 |
Extraordinarily good edition of Ibsen's long and difficult four-act play about a stern priest who cannot understand the true nature of love. Written in verse (Hill, a poet himself, produced this version from a literal translation of the original he was supplied with by a native speaker of Norwegian), it is a delight to read and to hear on the stage. ( )
  ponsonby | Jan 24, 2010 |
Bokklubbens anmeldelse:

Et sammensatt dramatisk diktverk om mennesker i konflikt og dyptgripende sjelestrid. Med Bjarte Hjelmeland, Trine Wiggen, Gisken Armand, Kim Haugen, Reidar Sørensen, Øyvind Gran og Trond Høvik. Musikk: Åsmund Feidje. Produsent og bearbeidelse: Carl Henrik Grøndahl. ( )
  Rose-Marie | Oct 7, 2008 |
Mostrando 3 de 3
sem críticas | adicionar uma crítica

» Adicionar outros autores (40 possíveis)

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Ibsen, HenrikAutorautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Auden, W. H.Introduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Garrett, Fydell EdmundTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Hill, GeoffreyAdapterautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Meyer, Michael LeversonTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Passarge, LudwigTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Locais importantes
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Prémios e menções honrosas
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Citações
Últimas palavras
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (1)

The story of a minister driven by faith to risk the death of his wife and child, Brand pits a man of vision against the forces of ignorance and venality. For more than seventy years, Penguin has been the leading publisher of classic literature in the English-speaking world. With more than 1,700 titles, Penguin Classics represents a global bookshelf of the best works throughout history and across genres and disciplines. Readers trust the series to provide authoritative texts enhanced by introductions and notes by distinguished scholars and contemporary authors, as well as up-to-date translations by award-winning translators.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Ligações Rápidas

Capas populares

Avaliação

Média: (3.91)
0.5
1
1.5
2 2
2.5
3 7
3.5 2
4 14
4.5 2
5 8

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 154,466,958 livros! | Barra de topo: Sempre visível