Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A carregar...

Nana (1880)

por Émile Zola

Outros autores: Ver a secção outros autores.

Séries: Les Rougon-Macquart (9)

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaDiscussões / Menções
3,394552,820 (3.75)1 / 257
French realism's most beguiling femme fatale, Nana crawled from the gutter to ascend the heights of Parisian society, devouring men and squandering fortunes along the way. Her corruption reflects the degenerate state of the Second Empire and her story -- a classic of French literature -- is among the first modern novels.… (mais)
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

» Ver também 257 menções

Inglês (43)  Holandês (2)  Catalão (2)  Francês (2)  Alemão (2)  Espanhol (1)  Italiano (1)  Hebraico (1)  Finlandês (1)  Todas as línguas (55)
Mostrando 1-5 de 55 (seguinte | mostrar todos)
OBB-6
  Murtra | May 31, 2021 |
H.H. 36
  BSH-Nordli | Apr 28, 2021 |
Nana had a brief career as a talentless actress before finding success as a courtesan. Although vulgar and ignorant, she has a destructive sexuality that attracts many wealthy and powerful men. Cruelly despising the emotions of her lovers, Nana wastes her fortunes, leading many of them to ruin and even suicide.

The novel represents a radical change of style for Zola, who for many years led the Naturalist Movement in France, as Nana evolves around symbolism and not naturalism. The symbols used by Zola are those that represent the many facets of the main character, Nana.

With a moral of her own, Nana manipulates those who are passionate about her and those she needs to expand her influence.

It is a brilliant novel by the renowned writer. ( )
  Marcos_Augusto | Feb 19, 2021 |
When I discovered Zola in my teens, he was my favourite author. Now....well, he sure can write, but I put this down with some relief as the frantic, crazy, debauched world of actress/ prostitute Nana reached the final page.
Zola's realism means that the reader feels as if he's watching a movie rather than reading a book. Great parties, race meetings, theatrical spectacles, full of great crowds of people who constantly mill around, sleeping with one another and moving up and down the social ladder as the novel progresses. There's not much in the way of what they feel (I couldnt really see what Nana was thinking...or maybe she didnt think?) or what the author's feelings were.
Nana, meanwhile, is an unexceptional actress, but posseses a sexual allure that ensnares every man she meets. Getting rich from her wealthy paramours...but hopelessly unable to use the money wisely...and given to dumping her men in a fit of pique...and ending back up on the streets to pay her bills...while her servants are quietly lining their own nests at her expense....
It went on. It reached a peak of just OTT sensuality. I couldnt BELIEVE that one prostitute, however alluring, could ruin so many men....though I think bythis time, Zola is using her as a symbol of France's Second Republic (about which i don't know enough to venture an opinion). As Nana lies in a hotel, while soldiers march outside crying "To Berlin!" (the Franco-Prussian war is about to start), I think the reader is expected to see the parallel.
Fetid, unsavory and debauched...but absolutely a literary achievement. ( )
  starbox | Feb 3, 2021 |
AG-3
  Murtra | Nov 19, 2020 |
Mostrando 1-5 de 55 (seguinte | mostrar todos)
sem críticas | adicionar uma crítica

» Adicionar outros autores (97 possíveis)

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Zola, Émileautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Boyd, ErnestIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Martí i Pol, MiquelTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mitterand, HenriEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Parmée, DouglasIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Parmée, DouglasTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Plarr, VictorTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Schwencke, J.J.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Locais importantes
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Nana (2001TVIMDb)
Prémios e menções honrosas
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
At nine o'clock in the evening the body of the house at the Theatres des Varietes was still all but empty.
At nine o'clock the auditorium of the Théâtre des Variétés was still virtually empty; a few people were waiting in the dress circle and the stalls, lost among the red velvet armchairs, in the half-light of the dimly glowing chandelier. (George Holden translation)
Citações
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (2)

French realism's most beguiling femme fatale, Nana crawled from the gutter to ascend the heights of Parisian society, devouring men and squandering fortunes along the way. Her corruption reflects the degenerate state of the Second Empire and her story -- a classic of French literature -- is among the first modern novels.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Ligações Rápidas

Capas populares

Avaliação

Média: (3.75)
0.5 1
1 9
1.5 4
2 36
2.5 6
3 102
3.5 46
4 163
4.5 16
5 115

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 159,115,700 livros! | Barra de topo: Sempre visível