Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

Death Kit por Susan Sontag
A carregar...

Death Kit (edição 2013)

por Susan Sontag (Autor)

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaMenções
271174,056 (3.38)3
First published in 1967,Death Kit--Susan Sontag's second novel--is a classic of modern fiction. Blending realism and dream, it offers a passionate exploration of the recesses of the American conscience.
Membro:perseveranza
Título:Death Kit
Autores:Susan Sontag (Autor)
Informação:Penguin Classics (2013), 320 pages
Colecções:A sua biblioteca
Avaliação:
Etiquetas:G4, english, woman

Pormenores da obra

Death Kit por Susan Sontag

Adicionado recentemente pormhn, BenTucker, perseveranza, sofiatahzib, ddahl, johanvdwalle, CruzEscorza, Kjelsen
Bibliotecas LegadasSusan Sontag
Nenhum(a)
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Ver também 3 menções

I would have to say that one of the most interesting aspects of Sontag’s novel is her persistent use of the third person personal. Very rarely does she employ a third person pronoun and so we achieve a level with her main character (Diddy) that is close to being analogous to the relationship he holds to himself. That is, one of detachment. The present is always second guessed in her repetition of the “(now)” which, though seemingly tired after the first quarter, continues its significance throughout, with its culmination coinciding with Diddy himself in the end.
I will say that her ‘surreal’ surrenders of her character begin to lose focus towards the end. But, they are also what bring the ‘plot’ together. The denouement in and of itself becomes as mundane as the revelation we have of Diddy himself. In this sense one can consider Sontag’s style in this novel as equally lackluster as inevitable. The end is virtually prefigured in the beginning, and one is only duped by succumbing to the standard conception of plot narrative. Her ability to ply that without being overt thus places her in an uncomfortable position between the modernist and postmodernist text. The modern is used, with only minor hints toward the contrary, all the way towards the end in which the reader, not just the character, is thwarted. Most distaste towards this novel I image will come from just that.
All I can say is that what captivated me the most is her being able to create a first person narrative through a third person narration. It was downright hypnotizing, dare be it, mesmerizing. One can hardly help but relate more to Diddy (however one may actually differ from him) than most intimate first person narratives such as the Kafka which she is compared to. The first person alienates as much as it communes with the reader; as opposed to her communal use of the one step removed for both reader and character alike but separate. Granted, very few characters can exist in the way that Sontag’s Diddy does, but she uncovers in an extended way another intimacy between reader and narrator. That of the readers detachment from the character, and the character’s equal detachment from him/herself. Which at time speaks an honesty hitherto unexplored at such a level.
( )
  PhilSroka | Apr 12, 2016 |
sem críticas | adicionar uma crítica

Belongs to Publisher Series

Signet (Q3597)
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Locais importantes
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Prémios e menções honrosas
Epígrafe
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em italiano. Edite para a localizar na sua língua.
A Diana Kemeny
con affettuosa gratitudine
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em italiano. Edite para a localizar na sua língua.
Diddy il Buono stava facendo un viaggio per ufficio.
Citações
Informação do Conhecimento Comum em italiano. Edite para a localizar na sua língua.
Senza essere veramente vivo, Diddy aveva una vita. Nonè esattamente la stessa cosa. Vi sono persone che fanno tutt'uno con la propria vita. Altre, come Diddy, che la abitano semplicemente. Come inquilini insicuri, che non sanno mai esattamente fin dove si estende il loro appartamento o quando scadrà il contratto. Come cartografi inesperti che fanno e rifanno carte sbagliate di un continente esotico.
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em italiano. Edite para a localizar na sua língua.
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
DDC/MDS canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

First published in 1967,Death Kit--Susan Sontag's second novel--is a classic of modern fiction. Blending realism and dream, it offers a passionate exploration of the recesses of the American conscience.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Biblioteca Legada: Susan Sontag

Susan Sontag tem uma Biblioteca Legada. As bibliotecas legadas são bibliotecas privadas de leitores famosos introduzidas por membros do LibraryThing que integram o grupo Legacy Libraries.

Ver o perfil legado de Susan Sontag.

Ver a página de autor de Susan Sontag.

Ligações Rápidas

Capas populares

Avaliação

Média: (3.38)
0.5
1 2
1.5 1
2 1
2.5 1
3 11
3.5 2
4 10
4.5
5 4

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 157,757,314 livros! | Barra de topo: Sempre visível