Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A carregar...

Orthodoxy (1908)

por G. K. Chesterton

Outros autores: Ver a secção outros autores.

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaMenções
6,716431,435 (4.2)77
Religion & Spirituality. Nonfiction. HTML:

In Orthodoxy, a classic work of Christian apologetics, G. K. Chesterton writes with the purpose of attempting "an explanation, not of whether the Christian Faith can be believed, but of how he personally has come to believe it." Christianity, in Chesterton's original view, is the "answer to a riddle" and the natural solution to our needs, and in this way it is deeply personal rather than an arbitrary truth from outside one's experience. Orthodoxy is the culmination of Chesterton's free-thinking and well-reasoned inquiry as he seeks an explanation to the mystery of being human.

.… (mais)
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Ver também 77 menções

Inglês (37)  Catalão (2)  Eslovaco (1)  Italiano (1)  Espanhol (1)  Todas as línguas (42)
Mostrando 1-5 de 42 (seguinte | mostrar todos)
Already need to read it again ( )
  Nickdemore | Apr 13, 2024 |
Numa época em que a Europa dava os primeiros passos para tornar-se uma sociedade pós-cristã, um intelectual de grosso calibre, cansado do cinismo reinante e do fascínio despertado por novas ideias, resgata o núcleo da fé cristã como arcabouço suficiente para dar sentido à existência humana. Ao contar sua jornada espiritual, G. K. Chesterton faz saber à intelligentsia europeia da primeira metade do século XX que o socialismo, o relativismo, o materialismo e o ceticismo estavam longe de responder às questões existenciais mais profundas. E quando questionado sobre as aparentes contradições da fé cristã, Chesterton era um mestre em valer-se do paradoxo para apresentar a simplicidade do senso comum. Seu jeito despojado, seu estilo incisivo e a facilidade de rir de si mesmo tornaram célebres seus debates com intelectuais da época, como George Bernard Shaw, H.G. Wells, Bertrand Russell e Clarence Darrow. Dono de uma pena arguta, sutil e envolvente, Gilbert Keith Chesterton deixou marcas inesquecíveis em mestres da literatura como Hemingway, Borges, García Márquez e T. S. Eliot. Como se não bastasse, seus textos influenciaram decisivamente líderes de movimentos de libertação como Michael Collins (Irlanda), Mahatma Gandhi (Índia) e Martin Luther King (Estados Unidos). Cem anos depois, Ortodoxia é um clássico da literatura que merece (e deve) ser revisitado.

Recomendações
Chesterton (1874-1936) faz neste livro uma autobiografia espiritual, em que o núcleo da crença cristã se apresenta como suficiente arcabouço para conferir sentido à existência humana.
—O Estado de São Paulo

Um século depois de sua aparição, o livro mantém todo o seu frescor e novidade.
—Marcelo Coelho (Folha de São Paulo)

Uma eloquente apologia do cristianismo contra as filosofias e doutrinas do início do século XX.
  Rawderson_Rangel | Dec 10, 2023 |
This book is an amazing read and one I will be recommending to nearly everyone I know. It is now one of my favorites and I’ll need to reread it multiple times to fully appreciate its depth. On the other hand, there are some things Chesterton wrote in a sentence or two that made me laugh out loud or stop what I was doing to think about the simplicity yet complexity of what he was saying. I have a feeling this book will become a standard in my personal library. Whatever my humble opinion is worth, I believe this book to be a must-read for believers and non-believers alike. ( )
  D.T.Adams | Aug 30, 2023 |
Chesterton mostly uses aphorisms instead of arguments much of the time. His short, witty sayings are catchy, but not necessarily backed by logic. So it's hard to say he ever proves anything in his writing. Of course many people write that way, even philosophers sometimes. But this style does mean his statements may be suspect. ( )
  mykl-s | Aug 13, 2023 |
Given to Matthew Hayes -05/03/2023
  revbill1961 | May 3, 2023 |
Mostrando 1-5 de 42 (seguinte | mostrar todos)
sem críticas | adicionar uma crítica

» Adicionar outros autores (17 possíveis)

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Chesterton, G. K.autor principaltodas as ediçõesconfirmado
Hattrup, Dieterautor principalalgumas ediçõesconfirmado
Kibler, Craig M.Editorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Vance, SimonNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Yancey, PhilipIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Título original
Títulos alternativos
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Locais importantes
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
This book is meant to be a companion to “Heretics,” and to put the positive side in addition to the negative.
Citações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
We have come to the wrong star ... That is what makes life at once so splendid and so strange. The true happiness is that we don't fit. We come from somewhere else. We have lost our way.
Life is not an illogicality; yet it is a trap for logicians. It looks just a little more mathematical and regular than it is; its exactitude is obvious, but its inexactitude is hidden; its wildness lies in wait.
Madmen never have doubts.
Reason is itself a matter of faith. It is an act of faith to assert that our thoughts have any relation to reality at all.
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico
LCC Canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

Religion & Spirituality. Nonfiction. HTML:

In Orthodoxy, a classic work of Christian apologetics, G. K. Chesterton writes with the purpose of attempting "an explanation, not of whether the Christian Faith can be believed, but of how he personally has come to believe it." Christianity, in Chesterton's original view, is the "answer to a riddle" and the natural solution to our needs, and in this way it is deeply personal rather than an arbitrary truth from outside one's experience. Orthodoxy is the culmination of Chesterton's free-thinking and well-reasoned inquiry as he seeks an explanation to the mystery of being human.

.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Current Discussions

Nenhum(a)

Capas populares

Ligações Rápidas

Avaliação

Média: (4.2)
0.5 1
1 7
1.5
2 20
2.5 7
3 98
3.5 23
4 198
4.5 30
5 308

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 208,410,452 livros! | Barra de topo: Sempre visível