Página InicialGruposDiscussãoExplorarZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A Gentleman in Moscow: A Novel por Amor…
A carregar...

A Gentleman in Moscow: A Novel (edição 2016)

por Amor Towles (Autor)

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaDiscussões / Menções
5,9914061,301 (4.4)1 / 626
"A Gentleman in Moscow immerses us in another elegantly drawn era with the story of Count Alexander Rostov. When, in 1922, he is deemed an unrepentant aristocrat by a Bolshevik tribunal, the count is sentenced to house arrest in the Metropol, a grand hotel across the street from the Kremlin. Rostov, an indomitable man of erudition and wit, has never worked a day in his life, and must now live in an attic room while some of the most tumultuous decades in Russian history are unfolding outside the hotel's doors. Unexpectedly, his reduced circumstances provide him a doorway into a much larger world of emotional discovery..."--… (mais)
Membro:kakadoo202
Título:A Gentleman in Moscow: A Novel
Autores:Amor Towles (Autor)
Informação:Viking (2016), Edition: 1, 480 pages
Colecções:A sua biblioteca
Avaliação:*****
Etiquetas:Nenhum(a)

Informação Sobre a Obra

A Gentleman in Moscow por Amor Towles

  1. 10
    News of the World por Paulette Jiles (sturlington)
  2. 00
    Swimming in the Dark por Tomasz Jedrowski (potenza)
    potenza: Both poetic narratives in the Eastern Bloc
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

» Ver também 626 menções

Por causa de um poema, um tribunal bolchevique condena o conde Aleksandr Rostov a prisão domiciliária. Ficará retido, por tempo indeterminado, no sumptuoso Hotel Metropol. A prisão pode ser dourada. Mas é uma prisão.
Estamos em Junho de 1922. Despejado da sua luxuosa suíte, o conde é confinado a um quarto no sótão, iluminado por uma janela do tamanho de um tabuleiro de xadrez. É a partir dali que observa a dramática transformação da Rússia. Vê com tristeza os magníficos salões do hotel, antes animados por bailes de gala, serem agora esmagados pelas pesadas botas dos camaradas proletários. E vê-se obrigado a negociar a sua sobrevivência, num ambiente subitamente hostil.

Aos poucos, porém, o aristocrata descobre aliados no hotel, com quem partilha o seu amor pelo belo – e a defesa de valores morais que nenhuma ideologia poderá vergar. Faz-se amigo do chef, dos porteiros, do barbeiro, do encarregado da garrafeira, e com eles conspira para devolver ao Metropol a sua antiga e majestosa glória. Ao mesmo tempo, toma sob a sua proteção uma menina desamparada, a quem provará que a vida não se resume à luta de classes.

Amor Towles oferece-nos um dos mais requintados (e melancólicos) romances dos últimos anos.
Uma obra épica, habitada por uma galeria de personagens inesquecíveis e servida por uma escrita de uma elegância cada vez mais rara nas letras contemporâneas. ( )
  LuisFragaSilva | Nov 9, 2020 |
Booklist
July 1, 2016
In his remarkable first novel, the best-selling Rules of Civility (2011), Towles etched 1930s New York in crystalline relief. Though set a world away in Moscow over the course of three decades, his latest polished literary foray into a bygone era is just as impressive. Sentenced as an incorrigible aristocrat in 1922 by the Bolsheviks to a life of house arrest in a grand Moscow hotel, Count Alexander Ilyich Rostov is spared the firing squad on the basis of a revolutionary poem he penned as an idealistic youth. Condemned, instead, to live his life confined to the indoor parameters of Metropol Hotel, he eschews bitterness in favor of committing himself to practicalities. As he carves out a new existence for himself in his shabby attic room and within the magnificent walls of the hotel-at-large, his conduct, his resolve, and his commitment to his home and to the hotel guests and staff together form a triumph of the human spirit. As Moscow undergoes vast political changes and countless social upheavals, Rostov remains, implacably and unceasingly, a gentleman. Towles presents an imaginative and unforgettable historical portrait.--Flanagan, Margaret Copyright 2016 Booklist
adicionada por kthomp25 | editarBooklist
 

» Adicionar outros autores

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Towles, Amorautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Arjaan en Thijs van NimwegenTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Höbel, SusanneTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Smith, Nicholas GuyNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Smith, RodneyFotógrafoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Locais importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Acontecimentos importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Filmes relacionados
Prémios e menções honrosas
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
How well I remember

When it came as a visitor on foot
And dwelt a while amongst us
A melody in the semblance of a mountain cat.

Well, where is our purpose now?

Like so many questions
I answer this one
With the eye-averted peeling of a pear.

With a bow I bid goodnight
And pass through terrace doors
Into the simple splendors
Of another temperate spring;

But this much I know;

It is not lost among the autumn leaves on Peter's Square.
It is not among the ashes in the Athenaeum ash cans.
It is not inside the blue pagodas of your fine Chinoiserie.

It is not in Vronsky's saddlebags;
Not in Sonnet XXX, stanza one;
Not on twenty-seven red...

                                    Where Is It Now? (Lines 1-19)
                         Count Alexander Ilyich Rostov   1913
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
For Stokley and Esme
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
At half past six on the twenty-first of June 1922, when Count Alexander Ilyich Rostov was escorted through the gates of the Kremlin onto Red Square, it was glorious and cool.
Citações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Mindful of their surroundings, the three damsels would initially speak in the hushed voices of gentility; but swept away by the currents of their own emotions, their voices would inevitably rise, such that by 11:15, even the most discreet enjoyer of a pastry would have no choice but to eavesdrop on the thousand-layered complications of their hearts.
The crowded confusion of furniture gave the Count's little domain the look of a consignment shop in the Arbat.
Yes, some claimed Emile Zhukovsky was a curmudgeon and others called him abrupt. Some said he was a short man with a shorter temper.
It was a place where Russians cut from every cloth could come to linger over coffee, happen upon friends, stumble into arguments, or drift into dalliances—and where the lone diner seated under the great glass ceiling could indulge himself in admiration, indignation, suspicion, and laughter without getting up from his chair.
Tall and thin, with a narrow head and superior demeanor, he looked rather like a bishop that had been plucked from a chessboard.
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico
Canonical LCC

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

"A Gentleman in Moscow immerses us in another elegantly drawn era with the story of Count Alexander Rostov. When, in 1922, he is deemed an unrepentant aristocrat by a Bolshevik tribunal, the count is sentenced to house arrest in the Metropol, a grand hotel across the street from the Kremlin. Rostov, an indomitable man of erudition and wit, has never worked a day in his life, and must now live in an attic room while some of the most tumultuous decades in Russian history are unfolding outside the hotel's doors. Unexpectedly, his reduced circumstances provide him a doorway into a much larger world of emotional discovery..."--

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Capas populares

Ligações Rápidas

Avaliação

Média: (4.4)
0.5 1
1 12
1.5 1
2 36
2.5 10
3 123
3.5 64
4 441
4.5 192
5 909

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 164,615,314 livros! | Barra de topo: Sempre visível