Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A carregar...

Arrêtons d'élire des présidents !

por Thomas Legrand

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaDiscussões
1Nenhum(a)7,774,600 (4)Nenhum(a)
L'election presidentielle au suffrage universel direct, voulue par de Gaulle en 1962, nous plonge tous les cinq ans dans une periode d ' illusion collective, nous conforte dans un affrontement binaire depasse, entretient le mythe de l ' homme providentiel, interdit l ' esprit de compromis et personnalise tous les debats publics. Depuis 1995, les presidents ne reforment plus. Ils ont perdu le pouvoir et abime la fonction. Car ce ne sont pas les hommes mais la fonction qui est en cause. La plupart des responsables politiques en sont conscients mais tous considerent que les Francais sont attaches a l ' election du president au suffrage direct. La reforme s'imposera pourtant. a l ' occasion d ' une crise, comme toujours. Et ce jour approche.… (mais)
Nenhum(a)
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

Sem comentários
sem críticas | adicionar uma crítica
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Locais importantes
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Citações
Últimas palavras
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
DDC/MDS canónico
LCC Canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

L'election presidentielle au suffrage universel direct, voulue par de Gaulle en 1962, nous plonge tous les cinq ans dans une periode d ' illusion collective, nous conforte dans un affrontement binaire depasse, entretient le mythe de l ' homme providentiel, interdit l ' esprit de compromis et personnalise tous les debats publics. Depuis 1995, les presidents ne reforment plus. Ils ont perdu le pouvoir et abime la fonction. Car ce ne sont pas les hommes mais la fonction qui est en cause. La plupart des responsables politiques en sont conscients mais tous considerent que les Francais sont attaches a l ' election du president au suffrage direct. La reforme s'imposera pourtant. a l ' occasion d ' une crise, comme toujours. Et ce jour approche.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Current Discussions

Nenhum(a)

Capas populares

Ligações Rápidas

Avaliação

Média: (4)
0.5
1
1.5
2
2.5
3
3.5
4 1
4.5
5

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 206,267,596 livros! | Barra de topo: Sempre visível