Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A carregar...

Middlemarch

por Maureen O'Brien

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaDiscussões
313,294,890 (3)Nenhum(a)
Adicionado recentemente porcoffeefairy, vernaye, CMDH5

Nenhum(a).

Nenhum(a)
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

George Eliot has written one very good novel (The Mill on the Floss), one good novel (Middlemarch), one okay novel (Silas Marner), and the rest, well, those are much lesser fare. I hated Adam Bede, whose putative virtue Eliot tried to force down my throat as though she was going to turn me into pate, while Felix Holt was a dog's breakfast of novelistic tricks and plot twists that felt about as artificial as an American store-bought cake covered in Cool Whip.

There is no doubt that Eliot is clever, but I really wish there was more bite and anger in her work. Her characters are so tiresomely wholesome and conventional, with the "shocking" aspects of their personalities so yawningly dull - take Bulstrode's indiscretion that is revealed late in Middlemarch, which seemed to me such a petty thing that I don't really understand why he faced disgrace and exile. It would have been more interesting and realistic if a worse crime was revealed, and no one cared because he had bought off the whole time.

I didn't like any of the characters in Middlemarch. They were boring and selfish and provincial (which I guess is the point), but man, I do have to admire Eliot's skill in keeping all these plates spinning for eight hundred long pages.

The novel concludes with some references to Bunyan, but Vanity Fair this is not. ( )
  vernaye | May 23, 2020 |
sem críticas | adicionar uma crítica
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Locais importantes
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Prémios e menções honrosas
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Citações
Últimas palavras
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
DDC/MDS canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Ligações Rápidas

Capas populares

Nenhum(a)

Avaliação

Média: (3)
0.5
1
1.5
2
2.5
3 1
3.5
4
4.5
5

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 154,387,415 livros! | Barra de topo: Sempre visível