Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

Beowulf (Signet Classics) por Anonymous
A carregar...

Beowulf (Signet Classics) (edição 2008)

por Anonymous, Burton Raffel (Tradutor), Burton Raffel (Introdução), Roberta Frank (Posfácio)

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaDiscussões / Menções
20,648293138 (3.81)2 / 801
Beowulf first rescues the royal house of Denmark from two marauding monsters, then returns to rule his people for 50 years, ultimately losing his life in a battle to defend the Geats from a dragon's rampage.
Membro:emitche2
Título:Beowulf (Signet Classics)
Autores:Anonymous
Outros autores:Burton Raffel (Tradutor), Burton Raffel (Introdução), Roberta Frank (Posfácio)
Informação:Signet Classics (2008), Mass Market Paperback, 176 pages
Colecções:A sua biblioteca
Avaliação:
Etiquetas:Nenhum(a)

Pormenores da obra

Beowulf por Beowulf Poet

Adicionado recentemente porChrisHigginson, Noj9905, TonyNance, bookwyrmqueen, aplave, biblioteca privada, apeagan, Rennie80, saRob
Bibliotecas LegadasGillian Rose, T. E. Lawrence
  1. 224
    Grendel por John Gardner (lyzadanger, sweetandsyko, sturlington)
    lyzadanger: Stunning prose from the point of view of the monster.
    sturlington: Grendel is a retelling of Beowulf from the monster's pov.
  2. 150
    The Iliad por Homer (benmartin79)
  3. 142
    Sir Gawain and the Green Knight por Gawain Poet (OwenGriffiths, chrisharpe)
    OwenGriffiths: If you like Old/Middle English texts translated by great poets...
  4. 144
    The Hobbit por J. R. R. Tolkien (benmartin79)
  5. 101
    Nibelungenlied por Anonymous (Weasel524)
    Weasel524: Embodies and champions the same spirit/ideals commonly shared by norse mythology, scandanavian sagas, and northern germanic folklore. Significantly longer and different in structure, should that be of concern
  6. 101
    The Icelandic Sagas por Magnus Magnusson (BGP)
  7. 102
    Eaters of the Dead por Michael Crichton (PaulRackleff)
    PaulRackleff: Michael Crichton had written "Eaters of the Dead" as a means to show Beowulf's story value. The character names and plot line are very similar. Though Crichton changed some elements to make it more interesting than just a copy of Beowulf.
  8. 82
    Sir Gawain and the Green Knight / Pearl / Cleanness / Patience por A. C. Cawley (OwenGriffiths)
  9. 71
    The Táin por Táin author (BGP)
  10. 61
    The Sagas of Icelanders por Örnólfur Thorsson (chrisharpe)
  11. 40
    The First Poems in English (Penguin Classics) por Michael Alexander (octothorp)
  12. 74
    Fragile Things: Short Fictions and Wonders por Neil Gaiman (moonstormer)
    moonstormer: the short story in Fragile Things - Monarch of the Glen - is very related to Beowulf and could be seen as an interesting commentary.
  13. 31
    The Mere Wife por Maria Dahvana Headley (Cecrow)
  14. 14
    Opened Ground: Poems 1966–1996 por Seamus Heaney (JessamyJane)
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Inglês (282)  Sueco (2)  Francês (2)  Holandês (2)  Tagalo (1)  Espanhol (1)  Finlandês (1)  Todas as línguas (291)
Mostrando 1-5 de 291 (seguinte | mostrar todos)
2.5 stars.
It's very difficult for me to rate classics.
How can I even rate a work that was written so long ago?

Overall Beowulf was a nice read, hinting at historical relationships between different populations. I had barely little fun reading it. There is no character depth or characterization. I would recommend this reading for personal purposes or if you have a passion for classics, not if you expect it to be enjoyable. ( )
  Sara_Lucario | Oct 19, 2021 |
A very easy listen, an interesting tale full of lovely poetic language and heroism. The audiobook has an introduction from the translator that is worth the listen as well. ( )
  Annrosenzweig | Oct 15, 2021 |
***Who sucked me in***
The lovely people who were participating in the livestream of the video: Hugo Awards Shortlist Reactions on the channel of Kalanadi on YouTube.

Also this article: https://www.npr.org/2020/08/27/906423831/bro-this-is-not-the-beowulf-you-think-y...

#BROWULF
(That made me laugh so much)
  Jonesy_now | Sep 24, 2021 |
I've read Beowulf twice before: once in high school (no idea what translation) and once in grad school (Seamus Heaney). Maria Dahvana Headley's new translation (in?)famously updates the language, using constructions like "Hashtag: blessed" (l. 622) and "Previously prone to calling bullshit" (l. 980) and rendering the opening hwæt as "Bro!" (l. 1) It's that latter choice that I think is the most interesting; Headley plays up the boasting. This is a story of men telling stories about the prowess of men, both their own and that of others. I read a review by a medievalist that said Headley "insists on its emptiness and bullying element" but though that might be true in the paratext, I don't think it comes across in the actual text. Beowulf is a braggart, but Beowulf can do what he says he can do-- and more!

Here's a sample passage of bragging (I basically opened the book at random and hit one), from when Beowulf is introducing himself to King Hrothgar:

"Every elder knew I was the man for you, and blessed
my quest, King Hrothgar, because where I'm from?
I'm the strongest and the boldest, and the bravest and the best
Yes: I mean—I
may have bathed in the blood of beasts,
netted five foul ogres at once, smashed my way into a troll den
and come out swinging, gone skinny-dipping in a sleeping sea
and made sashimi of some sea monsters.
Anyone who fucks with the Geats? Bro, they have to fuck with me.
They're asking for it, and I deal them death."
(ll. 414-22)

These were the passages that sung the most for me, and are incredibly fun to read aloud. I'm no poet or even an analyst of poetry, so I can't tell you much about why it works for me, but I think Headley captures the way men talk about their accomplishments. There's some excellent alliteration, and also I like the way the register changes. Lines 417-20 may use some modern language, but they have a poetic, slightly archaic feeling (it's the long sentence, I think), and then you're suddenly thrown into the very unpoetic boast of line 421, which could come straight out of, I dunno, hip-hop lyrics.

Another review I read talks about how the last third of the poem (where Beowulf fights the dragon) has much less modernized language. I don't know if that's right per se, but it does have a lot less boasting. But I think that's on purpose: Beowulf is an old man now, and an old king. All his friends and enemies are dead; his renown was such that there hasn't even been a war for him to fight because everyone is afraid to attack the Geats while he rules. So who does he have left to boast to or boast of? He goes out killing a dragon, but it's almost tragic, in the sense that one feels like Beowulf deserved better! He comes across as a tired old man grateful for a fight that will kill him, so he doesn't have to die in his sleep, but it's not a fight that would have rated had it happened when he was in the prime of life. As he embarks to kill the dragon, the narrator portrays him as missing old friends and enemies:

The old king fell to his knees on the cliff point
[...].
Stricken, suddenly unsteady, he foresaw his fate
in the fog, shrouded but certain. For a moment,
he felt for his old foes, fen-bound, embarking alone.
Soon, soon, his own lease would expire,
evicting him from hall, hearth, and home.
(ll. 2418, 2421-25)

That said, I agree, it's much less fun to read that part of the poem, even if there's good reason for the shift in tone.

There's a lot you can talk about here; (as the review I quoted above says) Headley's lasting influence will probably be her insistence that most of the language that is usually translated as indicating Grendel's mother is a monster is, when used to describe men, not translated in such a way; the phrase others have translated as "inhuman troll-wife" or "monstrous hell-bride," she renders as "formidable noblewoman"! (pp. xxiii-xxv) I really enjoyed reading it, and it makes me want to dig into Beowulf again, and makes me miss hanging out with medievalists as I did in grad school.

Speaking of which, I read this because it is a finalist for the 2021 Hugo Award for Best Related Work, and this is surely the first Hugo finalist to thank someone I went to grad school with in the Acknowledgements!
  Stevil2001 | Sep 24, 2021 |
Stunning, subversive, and beautiful. I loved Heaney's version of Beowulf but this was truly lovely and wild, with all the piss taking braggadaxious rollicking humor and bittersweet angry tragedy of the original. In an academic sense this is a brilliant translation. And in a literary sense it's an enormously enjoyable read.

I would LOVE to see this done as a play or performance. I can envision it so easily in my head. Definitely going to read The Mere Wife. ( )
  Sunyidean | Sep 7, 2021 |
Mostrando 1-5 de 291 (seguinte | mostrar todos)
At the beginning of the new millennium, one of the surprise successes of the publishing season is a 1,000-year-old masterpiece. The book is ''Beowulf,'' Seamus Heaney's modern English translation of the Anglo-Saxon epic, which was created sometime between the 7th and the 10th centuries.
adicionada por danielx | editarNew York Times, Mel Gussow (Mar 29, 2000)
 
Translation is not mainly the work of preserving the hearth -- a necessary task performed by scholarship -- but of letting a fire burn in it.
adicionada por danielx | editarNew York Times, Richard Eder (Feb 2, 2000)
 

» Adicionar outros autores (90 possíveis)

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Beowulf Poetautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Bolton, W. F.Editorautor secundáriotodas as ediçõesconfirmado
Wrenn, C.L.Editorautor secundáriotodas as ediçõesconfirmado
Alexander, Michael J.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Anderson, Sarah M.Editorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Baskin, LeonardIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Botkine, L.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Brunetti, GiuseppeEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Chickering, Howell D.Translation and Introductionautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Clark-Hall, John RichardTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Collinder, BjörnTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Crossley Holland, KevinTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Dean, RobertsonNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Donaldson, E. T.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Earle, JohnTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Ettmüller, Ernst Moritz LudwigTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Flynn, BenedictTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Gordon, Robert KayTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Grein, Christian Wilhelm MichaelTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Grion, GiustoTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Grundtvig, Nicolas Frederic SeverinTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Guidall, GeorgeNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Gummere, Francis BartonTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Hall, John LesslieTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Headley, Maria DahvanaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Heaney, SeamusIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Heaney, SeamusNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Heaney, SeamusTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Hoffmann, P.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Hube, Hans-JürgenTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Kemble, John M.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Kirtlan, Ernest J. B.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Lawrence, FredericIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Lehmann, Ruth P. M.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Lehnert, MartinEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Leonard, William ElleryTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Lumsden, H. W.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Magnusson, MagnusIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
McNamara, JohnTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Meyer, ThomasTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mitchell, StephenTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Morris, WilliamTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Pekonen, OsmoTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Raffel, BurtonTranslation and Introductionautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Roberts, SueProducerautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Schaldemose, FrederikTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Simons, L.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Simrock, KarlTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Steineck, H.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Swanton, MichaelTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Thorne, BeccaIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tinker, Chauncey BrewsterTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Wackerbarth, A. DiedrichTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Ward, LyndIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Ward, LyndIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Wickberg, RudolfTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
William Ellery LeonardTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Wolpe, BertholdArtista da capaautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Wolzogen, Hans vonTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Wright, DavidTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Wyatt, A. J.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado

Está contido em

É recontada em

Tem a adaptação

É resumida em

Inspirada

Tem como guia de referência/texto acompanhante

Tem como estudo

Tem um comentário sobre o texto

Tem como concordância

Tem um guia de estudo para estudantes

Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Locais importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Prémios e menções honrosas
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
In memory of Ted Hughes

Seamus Heaney (1999)
For Brian and Blake

Burton Raffel (1963)
In memory of Joseph and Winifred Alexander

Michael Alexander (1973)
For Grimoire William Gwenllian Headley,
who gestated alongside this book,
changing the way I thought about love, bloodfeuds,
woman-warriors, and wyrd.

Maria Dahvana Headley (2020)
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Hwæt we gardena in geardagum þeodcyninga þrym gefrunon, hu ða æþelingas ellen fremedon.
Bro! Tell me we still know how to speak of kings! In the old days,
everyone knew what men were: brave, bold, glory-bound.

(translated by Maria Dahvana Headley, 2020)
Of the strength of the Spear-Danes in days gone by we have heard, and of their hero-kings: the prodigious deeds those princes perfomed!

(translated by Stephen Mitchell, 2017)
So. The Spear-Danes in days gone by
and the kings who ruled them had courage and greatness.
We have heard of those princes' heroic campaigns.

(translated by Seamus Heaney, 1999)
Hear me! We've heard of Danish heroes,
Ancient kings and the glory they cut
For themselves, swinging mighty swords!

(translated by Burton Raffel, 1963)
Citações
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Nota de desambiguação
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
This work is any complete, unabridged translation of Beowulf. The Seamus Heaney translation is not a separate work from the other complete, unabridged translations. To quote the FAQ on combining - "A work brings together all different copies of a book, regardless of edition, title variation, or language."

Based on currently accepted LibraryThing convention, the Norton Critical Edition is treated as a separate work, ostensibly due to the extensive additional, original material included.
Reserve this for dual-language texts (Anglo-Saxon and modern English) regardless of translator.
This is an unabridged translation of Beowulf, and should NOT be combined with abridged editions, regardless of translator.
Editores da Editora
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico
Canonical LCC
Beowulf first rescues the royal house of Denmark from two marauding monsters, then returns to rule his people for 50 years, ultimately losing his life in a battle to defend the Geats from a dragon's rampage.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Capas populares

Ligações Rápidas

Avaliação

Média: (3.81)
0.5 7
1 87
1.5 18
2 240
2.5 41
3 832
3.5 134
4 1201
4.5 146
5 988

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

W.W. Norton

2 edições deste livro foram publicadas por W.W. Norton.

Edições: 0393320979, 0393330109

Penguin Australia

3 edições deste livro foram publicadas por Penguin Australia.

Edições: 0140449310, 0451530969, 0141194871

University of Texas Press

Uma edição deste livro foi publicada pela University of Texas Press.

» Página Web de informação sobre a editora

Tantor Media

Uma edição deste livro foi publicada pela Tantor Media.

» Página Web de informação sobre a editora

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 163,414,877 livros! | Barra de topo: Sempre visível