Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

Refusing to Be a Man: Essays on Sex and…
A carregar...

Refusing to Be a Man: Essays on Sex and Justice (Meridian) (edição 1990)

por John Stoltenberg

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaDiscussões
1822114,289 (3.98)Nenhum(a)
Since its original publication in 1989, Refusing to be a Man has been acclaimed as a classic and widely cited in gender studies literature. In 13 eloquent essays, Stoltenberg articulates the first fully argued liberation theory for men that will also liberate women. He argues that male sexual identity is entirely a political and ethical construction whose advantages grow out of injustice. His thesis is, however, ultimately one of hope - that precisely because masculinity is so constructed, it is possible to refuse it, to act against it and to change. A new introduction by the author discusses the roots of his work in the American civil rights and radical feminist movements and distinguishes it from the anti-feminist philosophies underlying the recent tide of reactionary mens movements.… (mais)
Membro:Ronald_David
Título:Refusing to Be a Man: Essays on Sex and Justice (Meridian)
Autores:John Stoltenberg
Informação:Plume (1990), Paperback, 240 pages
Colecções:A sua biblioteca
Avaliação:
Etiquetas:Nenhum(a)

Pormenores da obra

Refusing to Be a Man: Essays on Sex and Justice (Meridian) por John Stoltenberg

Nenhum(a)
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

Mostrando 2 de 2
If only more men of conscience were as courageous to speak out our societal structure would be different, it would be better, for women and men alike. ( )
  Acia | Feb 13, 2021 |
This has got to be one the best books that I have ever read. Ever.
  syrinx_77 | Dec 21, 2006 |
Mostrando 2 de 2
sem críticas | adicionar uma crítica
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Locais importantes
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Prémios e menções honrosas
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Citações
Últimas palavras
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
DDC/MDS canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

Since its original publication in 1989, Refusing to be a Man has been acclaimed as a classic and widely cited in gender studies literature. In 13 eloquent essays, Stoltenberg articulates the first fully argued liberation theory for men that will also liberate women. He argues that male sexual identity is entirely a political and ethical construction whose advantages grow out of injustice. His thesis is, however, ultimately one of hope - that precisely because masculinity is so constructed, it is possible to refuse it, to act against it and to change. A new introduction by the author discusses the roots of his work in the American civil rights and radical feminist movements and distinguishes it from the anti-feminist philosophies underlying the recent tide of reactionary mens movements.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Ligações Rápidas

Capas populares

Avaliação

Média: (3.98)
0.5
1
1.5 1
2 1
2.5
3 1
3.5 3
4 7
4.5 1
5 6

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 157,950,420 livros! | Barra de topo: Sempre visível