Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

Black Dogs: A Novel por Ian McEwan
A carregar...

Black Dogs: A Novel (original 1992; edição 1998)

por Ian McEwan (Autor)

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaMenções
2,030465,884 (3.43)146
Orphaned at the age of eight, teenaged Jeremy seeks comfort and conversation in the parlors of his schoolmates' parents. He is a relentless student and finally gains entry to Oxford, but never accepts his place in the world--choosing instead to gain and lose aquaintances with isolating regularity. Finally marrying at 37, he discovers the redeeming power of love. But his fixation on writing a memoir of his wife's estranged parents begin to agitate his extended family.… (mais)
Membro:Maddy94
Título:Black Dogs: A Novel
Autores:Ian McEwan (Autor)
Informação:Anchor (1998), 176 pages
Colecções:A sua biblioteca
Avaliação:
Etiquetas:Nenhum(a)

Pormenores da obra

Black Dogs por Ian McEwan (1992)

A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Ver também 146 menções

Inglês (36)  Espanhol (2)  Hebraico (2)  Italiano (1)  Norueguês (1)  Holandês (1)  Dinamarquês (1)  Alemão (1)  Sueco (1)  Todas as línguas (46)
Mostrando 1-5 de 46 (seguinte | mostrar todos)
Der Ich-Erzähler erzählt die Geschichte seiner Schwiegereltern. Es ist die Geschichte einer gescheiterten Ehe, aber auch die Geschichte einer Abkehr vom politischen Ideal des Kommunismus vom Kriegsende 1945 bis zum Fall der Berliner Mauer.

Ian McEwans Roman kommt schwer in die Gänge. Mühsam skizziert er seine Protagonisten und deren psychische Eigenheiten. Sprachlich überzeugt der Autor, inhaltlich bleibt er jedoch einiges schuldig und hat letztlich ein langatmiges Werk geschaffen in dem er über familiäre Beziehungen, Ängste und menschliches Streben sinniert. ( )
  schmechi | Dec 28, 2020 |
What an odd title but it is very apt. The two black dogs changed June's life but you have to wait till the last chapter to find out the complete story. What really happened is up to interpretation but one of the possibilities is quite terrifying and never articulated. June changed her political views and outlook of life because of her experience with the two dogs; her husband Bernard finds this incredulous and thinks that she is just fitting in facts to what she wants to believe. Therein lies one of the major themes of the book - reality vs perception. Compared to McEwan's other books, I like this. His books are always novel, sometimes so much that I don't know what the point is. At least there is a point to this book. ( )
  siok | Sep 27, 2020 |
Black Dogs by Ian McEwan (1993) ( )
  iphigenie | Mar 22, 2020 |
This books deals with complex issues (ideologies and how they affect our lives and relationships, war and politics, marriage and families), but it's written in such a careful, beautiful way that it's very accessible. I loved it. ( )
  sprainedbrain | Dec 1, 2018 |
This did not succeed for me on many levels. It seemed the same story was told over and over without making much more sense each time. I found the narrator and his in-laws, who are really the only major characters, both uninteresting and annoying. There didn't seem to be much point to any of it except some very over flowery writing and pseudo-mystic babble. Very disappointing.
  amyem58 | Jul 14, 2018 |
Mostrando 1-5 de 46 (seguinte | mostrar todos)
An uneasy mixture of mystery, contemporary history, and novel of ideas.
adicionada por jburlinson | editarNew York Review of Books, Kerry Fried (sítio Web pago) (Jan 14, 1993)
 

Belongs to Publisher Series

Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em italiano. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Locais importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Acontecimentos importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Filmes relacionados
Prémios e menções honrosas
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
In these times I don't, in a manner of speaking, know what I want; perhaps I don't want what I know and want what I don't know.
-Marsilio Ficino, letter to Giovanni Cavalcanti, c. 1475
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
TO JON COOK, WHO
SAW THEM TOO
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Ever since I lost mine in a road accident when I was eight, I have had my eye on other people's parents.
Citações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
It is photography itself that creates the illusion of innocence. Its ironies of frozen narrative lend to its subjects an apparent unawareness that they will change or die. It is the future they are innocent of. Fifty years on we look at them with the godly knowledge of how they turned out after all--who they married, the date of their death--with no thought for who will one day be holding photographs of us.
"The truth is we love each other, we've never stopped, we're obsessed. And we failed to do a thing with it. We couldn't make a life. We couldn't give up the love, but we wouldn't bend to its power. . . . Whenever I'm complaining about some latest social breakdown in the newspapers, I have to remind myself--why should I expect millions of strangers with conflicting interests to get along when I couldn't make a simple society with the father of my children, the man I've loved. . . ?
[H]e was struck by the recently concluded war not as a historical, geopolitical fact but as a multiplicity, a near infinity of private sorrows. . . .
"The work we have to do is with ourselves if we're ever going to be at peace with each other."
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (1)

Orphaned at the age of eight, teenaged Jeremy seeks comfort and conversation in the parlors of his schoolmates' parents. He is a relentless student and finally gains entry to Oxford, but never accepts his place in the world--choosing instead to gain and lose aquaintances with isolating regularity. Finally marrying at 37, he discovers the redeeming power of love. But his fixation on writing a memoir of his wife's estranged parents begin to agitate his extended family.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Ligações Rápidas

Capas populares

Avaliação

Média: (3.43)
0.5
1 8
1.5 4
2 53
2.5 13
3 160
3.5 55
4 161
4.5 8
5 50

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 157,871,673 livros! | Barra de topo: Sempre visível