Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A Promised Land por Barack Obama
A carregar...

A Promised Land (original 2020; edição 2020)

por Barack Obama (Autor)

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaDiscussões / Menções
2,246955,274 (4.36)1 / 137
Membro:strangewallpaper
Título:A Promised Land
Autores:Barack Obama (Autor)
Informação:Crown (2020), 768 pages
Colecções:A sua biblioteca
Avaliação:
Etiquetas:Print_books

Pormenores da obra

A Promised Land por Barack Obama (Author) (2020)

  1. 00
    Duty: Memoirs of a Secretary at War por Robert M. Gates (Cecrow)
  2. 00
    Becoming por Michelle Obama (Cecrow)
  3. 11
    The Untold History of the United States por Oliver Stone (PlaidStallion)
    PlaidStallion: He is humble, describing himself as ‘a skinny kid with a funny name who believes that America has a place for him, too.’

      Pearlstein wondered, “Whose Side Is Obama On?” The question became more poignant as the 2012 elections approached. Anger over the economy had boiled over. Occupy Wall Street and allied protesters gathered in towns and cities across the nation in a grassroots uprising of a sort not seen since the 1930s. Obama walked a fine line, trying to signal both the anti-Wall Street protesters and the Wall Street tycoons, whom the protesters reviled, that he was with them. In June 2011, the New York Times reported that Obama had offended Wall Street’s high rollers by calling them “‘fat cats’ and criticizing their bonuses” and by having the audacity to propose any curbs at all on their rapaciousness. Now, according to the Times, Obama and his top aides, looking for Wall Street backing in his reelection bid, were trying to salve the bankers’ wounded feelings. Franklin Roosevelt had compared ungrateful capitalists to the drowning old man who berates his rescuer for not saving his hat; Obama came before them, hat in hand, and begged forgiveness. Unlike Roosevelt, who had made enemies of Wall Street financiers by implementing large-scale government job creation and sweeping regulatory reform, Obama not only privileged those Wall Street insiders over the working masses, he apologized for having hurt their feelings.

      Obama also paid debts to other corporate donors. Nobel Prize-winning economist Joseph Stiglitz noted, “When pharmaceutical companies receive a trillion-dollar gift—through legislation prohibiting the government, the largest buyer of drugs, from bargaining over price—it should not come as cause for wonder. It should not make jaws drop that a tax bill cannot emerge from Congress unless big tax cuts are put in place for the wealthy. Given the power of the top 1 percent, this is the way you would expect the system to work.” Stiglitz cited the response from banker Charles Keating, who was brought low by the 1980s savings and loan crisis. When asked by a congressional committee whether the $1.5 million he had contributed to elected officials could buy influence, he answered, “I certainly hope so.” The Supreme Court decision in the 2010 Citizens United case, which removed limits on corporate campaign spending, ensured that the influence of corporate and banking interests would mushroom.
    … (mais)
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Em UMA TERRA PROMETIDA , Barack Obama narra, na primeira pessoa, a história da sua improvável odisseia, de jovem em busca da própria identidade a líder do mundo livre, descrevendo com uma minúcia extraordinariamente pessoal quer a sua educação política quer os marcos do primeiro mandato da sua histórica presidência um tempo de dramática transformação e turbulência.

Barack Obama convida os leitores a embarcar numa viagem emocionante, desde as suas primeiras aspirações políticas à decisiva vitória na convenção do Iowa até à noite que marcou o ponto de viragem na História, o 4 de Novembro de 2008, quando foi eleito o 44.º presidente dos Estados Unidos da América e se tornou o primeiro afro americano a assumir o cargo mais importante do país.

Reflectindo sobre a presidência, Obama explora de forma singular e ponderada o tremendo alcance dos poderes presidenciais, bem como os seus limites, e oferece nos um ponto de vista privilegiado sobre a dinâmica partidária americana e a diplomacia internacional. Transporta os leitores para o interior da Sala Oval e da Sala de Crise da Casa Branca, para Moscovo, Cairo, Pequim, e leva os ainda mais longe. Privamos

dos seus pensamentos enquanto constitui o seu gabinete, luta contra uma crise financeira global, tira as medidas a Vladimir Putin, supera obstáculos aparentemente inultrapassáveis para assegurar a aprovação da lei de acesso geral a cuidados de saúde ( Affordable Care Act ), entra em rota de colisão com os generais acerca da estratégia dos EUA para o Afeganistão, lida com a reforma de Wall Street, reage à devastadora crise provocada pela explosão da plataforma petrolífera Deepwater Horizon e dá luz verde à Operação Lança de Neptuno, que culminou com a morte de Osama bin Laden.

UMA TERRA PROMETIDA é uma obra extraordinariamente íntima e introspectiva a história do compromisso de um homem com a História, da fé de um líder comunitário posto à prova no palco mundial. Obama é franco quando fala sobre o exigente equilíbrio de se candidatar à presidência como americano negro, carregando as expectativas de toda uma geração inspirada por mensagens de “esperança e mudança”, e, ao mesmo tempo, cumprir os desafios morais da tomada de decisões ao mais alto nível.

É honesto sobre as forças que lhe fizeram oposição, no seu país e no estrangeiro, é sincero sobre como a vida na Casa Branca afectou a sua mulher e as suas filhas e não tem receio de revelar as suas dúvidas e desilusões.

Contudo, nunca vacila na sua convicção de que na grande missão americana, ainda em curso, o progresso é sempre possível. Este livro, maravilhosamente escrito e poderoso, expressa a convicção de Barack Obama de que a democracia não é uma dávida caída do céu mas uma conquista alicerçada na empatia e na compreensão mútua, construída em conjunto dia após dia.
  LuisFragaSilva | Nov 21, 2020 |
 

» Adicionar outros autores

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Obama, BarackAutorautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Obama, BarackNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Locais importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Prémios e menções honrosas
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
O, fly and never tire,

Fly and never tire,

Fly and never tire,

There's a great camp meeting in the Promised Land.

------------from an african american spiritual
Don't discount our powers;

We have made a pass

At the infinite.

-------------Robert Frost, "Kitty Hawk"
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
To Michelle---my love and life's partner
and
Malia and Sasha-----whose dazzling light makes everything brighter
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
[Preface] I began writing this book shortly after the end of my presidency--after Michelle and I had boarded Air Force One for the last time and traveled west for a long-deferred break.
Of all the rooms and halls and landmarks that make up the White House and its grounds, it was the West Colonnade that I loved best.
Citações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
For war was contradiction, as was the history of America.
Looking back, I sometimes ponder the age-old question of how much difference the particular characteristics of individual leaders make in the sweep of history---whether those of us who rise to power are mere conduits for the deep, relentless currents of the times or whether we're at least partly the authors of what's to come.
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico
Canonical LCC

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Capas populares

Ligações Rápidas

Avaliação

Média: (4.36)
0.5
1 1
1.5
2 7
2.5 1
3 23
3.5 17
4 99
4.5 49
5 150

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 162,449,077 livros! | Barra de topo: Sempre visível