Página InicialGruposDiscussãoExplorarZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
SantaThing signup ends Monday at 12pm Eastern US. Check it out!
dispensar
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

The Catcher in the Rye por J.D. Salinger
A carregar...

The Catcher in the Rye (edição 1991)

por J.D. Salinger (Autor)

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaDiscussões / Menções
62,16298913 (3.8)3 / 1063
In an effort to escape the hypocrisies of life at his boarding school, sixteen-year-old Holden Caulfield seeks refuge in New York City. "The hero-narrator of 'The Catcher in the Rye' is an ancient child of sixteen, a native New Yorker named Holden Caulfield. Through circumstances that tend to preclude adult, secondhand description, he leaves his prep school in Pennsylvania and goes underground in New York City for three days. The boy himself is at once too simple and too complex for us to make any final comment about him or his story. Perhaps the safest thing we can say about Holden is that he was born in the world not just strongly attracted to beauty but, almost, hopelessly impaled on it. There are many voices in this novel: children's voices, adult voices, underground voices -- but Holden's voice is the most eloquent of all. Transcending his own vernacular, yet remaining marvelously faithful to it, he issues a perfectly articulated cry of mixed pain and pleasure. However, like most lovers and clowns and poets of the higher orders, he keeps most of the pain to, and for, himself. The pleasure he gives away, or sets aside, with all his heart. It is there for the reader who can handle it to keep"--Jacket.… (mais)
Membro:jmbranum
Título:The Catcher in the Rye
Autores:J.D. Salinger (Autor)
Informação:Little, Brown and Company (1991), Edition: 1, 240 pages
Colecções:A sua biblioteca
Avaliação:
Etiquetas:Nenhum(a)

Informação Sobre a Obra

The Catcher in the Rye por J. D. Salinger (Author)

1950s (10)
Read (34)
Cooper (17)
Read (2)
Teens (3)
Books (3)
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Inglês (925)  Espanhol (20)  Francês (11)  Italiano (11)  Holandês (5)  Dinamarquês (3)  Norueguês (2)  Alemão (2)  Catalão (2)  Croata (1)  Português (1)  Húngaro (1)  Português (Portugal) (1)  Hebraico (1)  Finlandês (1)  Sueco (1)  Islandês (1)  Todas as línguas (989)
A fantastic book, making us believe that we really are that young and troubled boy. And, in fact, we almost could say we all are. ( )
  RJoanna | Jul 2, 2010 |
“Holden Caulfield is supposed to be this paradigmatic teenager we can all relate to, but we don’t really speak this way or talk about these things,” Ms. Levenson said, summarizing a typical response. At the public charter school where she used to teach, she said, “I had a lot of students comment, ‘I can’t really feel bad for this rich kid with a weekend free in New York City.’ ”
adicionada por danielx | editarNew York Times, Jennifer Schussler (Jan 23, 2015)
 
"Some of my best friends are children," says Jerome David Salinger, 32. "In fact, all of my best friends are children." And Salinger has written short stories about his best friends with love, brilliance and 20-20 vision. In his tough-tender first novel, The Catcher in the Rye (a Book-of-the-Month Club midsummer choice), he charts the miseries and ecstasies of an adolescent rebel, and deals out some of the most acidly humorous deadpan satire since the late great Ring Lardner.
adicionada por Shortride | editarTime (Jul 16, 1951)
 
Holden's story is told in Holden's own strange, wonderful language by J. D. Salinger in an unusually brilliant novel.
adicionada por Shortride | editarThe New York Times, Nash K. Burger (Jul 16, 1951)
 
This Salinger, he's a short story guy. And he knows how to write about kids. This book though, it's too long. Gets kind of monotonous. And he should've cut out a lot about these jerks and all at that crumby school. They depress me.
 

» Adicionar outros autores (77 possíveis)

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Salinger, J. D.Autorautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Avati, JamesArtista da capaautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Östergren, KlasTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Fonalleras, Josep MariaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Judit, GyepesTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mitchell, MichaelDesigner da capaautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Riera, ErnestTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Saarikoski, PenttiTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Schönfeld, EikeÜbersetzerautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Schroderus, ArtoTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Schuchart, MaxTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Zhongxu, SunTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Título original
Títulos alternativos
Informação do Conhecimento Comum em holandês. Edite para a localizar na sua língua.
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Locais importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Prémios e menções honrosas
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
To my mother
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
"If you really want to hear about it, the first thing you'll probably want to know is where I was born, and what my lousy childhood was like, and how my parents were occupied and all before they had me, and all that David Copperfield kind of crap, but I don't feel like going into it, if you want the truth."
Citações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
I'm quite illiterate but I read a lot.
You don’t have to think too hard when you talk to teachers.
I do not even like ... cars... I’d rather have a goddamn horse. A horse is at least human, for God’s sake.”
I always pick a gorgeous time to fall over a suitcase or something.
The best thing, though, in that museum was that everything always stayed right where it was. Nobody'd move.... Nobody'd be different. The only thing that would be different would be you.
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico
Canonical LCC
In an effort to escape the hypocrisies of life at his boarding school, sixteen-year-old Holden Caulfield seeks refuge in New York City. "The hero-narrator of 'The Catcher in the Rye' is an ancient child of sixteen, a native New Yorker named Holden Caulfield. Through circumstances that tend to preclude adult, secondhand description, he leaves his prep school in Pennsylvania and goes underground in New York City for three days. The boy himself is at once too simple and too complex for us to make any final comment about him or his story. Perhaps the safest thing we can say about Holden is that he was born in the world not just strongly attracted to beauty but, almost, hopelessly impaled on it. There are many voices in this novel: children's voices, adult voices, underground voices -- but Holden's voice is the most eloquent of all. Transcending his own vernacular, yet remaining marvelously faithful to it, he issues a perfectly articulated cry of mixed pain and pleasure. However, like most lovers and clowns and poets of the higher orders, he keeps most of the pain to, and for, himself. The pleasure he gives away, or sets aside, with all his heart. It is there for the reader who can handle it to keep"--Jacket.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Capas populares

Ligações Rápidas

Avaliação

Média: (3.8)
0.5 87
1 763
1.5 87
2 1502
2.5 225
3 3519
3.5 678
4 5489
4.5 580
5 5891

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

Hachette Book Group

3 edições deste livro foram publicadas por Hachette Book Group.

Edições: 0316769487, 0316769177, 0316769533

Penguin Australia

2 edições deste livro foram publicadas por Penguin Australia.

Edições: 014023750X, 0241950430

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 164,347,503 livros! | Barra de topo: Sempre visível