Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A carregar...

War and the Iliad

por Simone Weil, Rachel Bespaloff

Outros autores: Ver a secção outros autores.

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaMenções
265175,673 (3.8)2
Simone Weil's The Iliad, or the Poem of Force is one of her most celebrated works an inspired analysis of Homer's epic that presents a nightmare vision of combat as a machine in which all humanity is lost. First published on the eve of war in 1939, the essay has often been read as a pacifist manifesto. Rachel Bespaloff was a French contemporary of Weil's whose work similarly explored the complex relations between literature, religion, and philosophy. This edition brings together these two influential essays for the first time, accompanied by Benfey's scholarly introduction and an afterword by the great Austrian novelist Hermann Broch.… (mais)
Nenhum(a)
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Ver também 2 menções

This soaring and glorious meditation on the Iliad made me feel I’d learned something that only Simone Weil could teach me. In a way though it made me sad to read this essay, because I realized once again how few women write like this, absolutely sure of their superior intellect and expertise, and with absolute authority, and without a hint of apology for taking command of their thesis and telling the reader what’s what. No throat clearing clauses like “I’m not sure but” or “It’s possible that…”. Just a rush of knowledge written without doubt or equivocation.

Susan Sontag wrote this way. So did Gertrude Stein. Camille Paglia writes this way. In her case I disagree with most of what she writes but I still love what I would call her …a word comes to mind…see, here is the problem, the word that comes to mind is “I love her ballsy-ness.” My language for the act of writing with unapologetic authority is corrupted by a learned cultural sense that to write this way is inherently male. That's bad. ( )
  poingu | Feb 22, 2020 |
sem críticas | adicionar uma crítica

» Adicionar outros autores (2 possíveis)

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Simone Weilautor principaltodas as ediçõescalculated
Bespaloff, Rachelautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Benfey, ChristopherIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Broch, HermannPosfácioautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
McCarthy, MaryTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Locais importantes
Acontecimentos importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Filmes relacionados
Prémios e menções honrosas
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Citações
Últimas palavras
Nota de desambiguação
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Originally published as two separate essays: L'Iliade ou le poème de la force/Simone Weill; De l'Iliade / Rachel Bespaloff. Now published together and translated into English.
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

Simone Weil's The Iliad, or the Poem of Force is one of her most celebrated works an inspired analysis of Homer's epic that presents a nightmare vision of combat as a machine in which all humanity is lost. First published on the eve of war in 1939, the essay has often been read as a pacifist manifesto. Rachel Bespaloff was a French contemporary of Weil's whose work similarly explored the complex relations between literature, religion, and philosophy. This edition brings together these two influential essays for the first time, accompanied by Benfey's scholarly introduction and an afterword by the great Austrian novelist Hermann Broch.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Ligações Rápidas

Capas populares

Avaliação

Média: (3.8)
0.5
1
1.5
2 2
2.5
3 5
3.5 1
4 6
4.5 1
5 5

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 157,333,557 livros! | Barra de topo: Sempre visível