Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A carregar...

No title

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaMenções
1,885866,458 (3.85)173
Nine new short works include the stories of a grieving mother who is aided by a surprising source, a woman's response to a humiliating seduction, and a nineteenth-century Russian émigré's winter journey to the Riviera.
Membro:
Título:
Autores:
Informação:
Colecções:
Avaliação:
Etiquetas:Nenhum(a)

Pormenores da obra

Too Much Happiness por Alice Munro

Adicionado recentemente porbiblioteca privada, Grimjack69, FSPL2020, circuskind, MargaridaSN, PIBL, book-bear, joffregaston, YoavCohen
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Ver também 173 menções

Inglês (65)  Espanhol (8)  Finlandês (3)  Sueco (3)  Holandês (2)  Francês (1)  Alemão (1)  Catalão (1)  Dinamarquês (1)  Todas as línguas (85)
Mostrando 1-5 de 85 (seguinte | mostrar todos)
I registered a book at BookCrossing.com!
http://www.BookCrossing.com/journal/13410060

Another set of terrific short stories. The title story is actually a fictionalized version of a real life, and it sits at the very end of this volume.

So what does it mean - Too Much Happiness? It may be that there is no such thing. Maybe that just when we think all our wishes have been granted - they aren't. Or perhaps the stories are about unexpected things in a life. But that's too simplistic to describe these stories.

They are pieces of lives of ordinary people. Real pieces, unexpected journeys and unexpected actions. People who find parts in themselves that may have been lost. People who simply lose. People who accept, then don't.

All of the stories held my attention, as each character made its way into me, became some sort of friend or acquaintance. And their stories are vivid and real. ( )
  slojudy | Sep 8, 2020 |
Munro is a master of the difficult art of the short story. In each collection that I have read of hers, a theme runs through the individual snapshots, creating a coherent whole in the book. Too Much Happiness follows this trend, tying love and loss together with the role of women in western (particularly Canadian) society. Each story in this collection is brilliant in its own right, with personal favourites including the dream-like narratives built on strange events becoming acceptable, like Wenlock Edge and Some Women. The title story is strangely the weakest (despite its amazing subject matter, the 19th Century mathematician Sophia Kovalevsky), but only because it doesn't thrive on Munro's brilliant sense of character and use of event as the other stories do.

Free Radicals, my personal favourite about a widow confronted with a murderer in her home, will be remembered for a long time. ( )
  ephemeral_future | Aug 20, 2020 |
It could be that my mood was wrong for this book, and that I would have liked it better at another time. ( )
  elenaj | Jul 31, 2020 |
La colección de cuentos más reciente de la gran autora canadienseUna joven madre recibe consuelo inesperado por la muerte de sus tres hijos, otra mujer reacciona de forma insólita ante la humillación a la que la somete un hombre; otros cuentos describen la crueldad de los niños y los huecos de soledad que se crean en el día a día de la vida de pareja. Como broche de oro, en el último cuento acompañamos a Sofi a Kovalevski, una matemática rusa que realmente vivió a mediados del siglo XIX, en su largo peregrinaje a través de Europa en busca de una universidad que admitiera a mujeres como profesoras, y viviremos con ella su historia de amor con un hombre que hizo lo que supo por decepcionarla.Anécdotas en apariencia banales se transforman en las manos de Munro en pura emoción, y su estilo muestra estas emociones sin dificultad, gracias a un talento excepcional que arrastra al lector dentro de las historias casi sin preámbulos.«Ella odiaba la palabra escapismo referida a la ficción. Era más bien la vida real la que merecía ser tildada de escapismo…» Estas palabras, pronunciadas por uno de sus personajes, podrían referirse a toda la prosa de Munro, que pasea heridas hondas con inteligencia e ironía, con esa hondura feroz y austera que sorprende a quien lee, como si algo de nosotros mismos que no sabíamos, que quizá no queríamos saber, de pronto se hubiera deslizado en las páginas de un libro. ( )
  MigueLoza | Jul 19, 2020 |
Zu viel oder zu wenig – für das Glück gibt es kein Maß, nie trifft man es richtig. Alice Munros Heldinnen und Helden geht es nicht anders, sie haben das Zuviel und Zuwenig erlebt: eine Balance ist nur schwer zu finden. Auf der Suche nach ihr macht Alice Munro ihre Leser zu Komplizen dieser spannenden Mission.
  Fredo68 | May 18, 2020 |
Mostrando 1-5 de 85 (seguinte | mostrar todos)
The Germans must have a term for it. Doppel­gedanken, perhaps: the sensation, when reading, that your own mind is giving birth to the words as they appear on the page. Such is the ego that in these rare instances you wonder, “How could the author have known what I was thinking?” Of course, what has happened isn’t this at all, though it’s no less astonishing. Rather, you’ve been drawn so deftly into another world that you’re breathing with someone else’s rhythms, seeing someone else’s visions as your own.

One of the pleasures of reading Alice Munro derives from her ability to impart this sensation. It’s the sort of gift that requires enormous modesty on the part of the writer, who must shun pyrotechnics for something less flashy: an empathy so pitch-­perfect as to be nearly undetectable. But it’s most arresting in the hands of a writer who isn’t too modest — one possessed of a fearless, at times, fearsome, ambition.
adicionada por zhejw | editarNew York Times, Leah Hager Coen (Nov 27, 2009)
 
Alice Munro knows women. Yes, she’s a genius with words no matter what the subject, evoking lives rich with secret horrors, but it’s her skill at articulating the nuances of the female experience that makes one gasp with the shock of recognition. This collection, set mostly in classic Munro territory—out-of-the-way places around Ontario—boasts as many of these illuminating moments as her other books.
adicionada por Shortride | editarThe Atlantic (Nov 1, 2009)
 
Munro said in her acceptance speech for the Man Booker International Prize, which she was awarded earlier this year, cementing the wide acclaim she now commands, that she is interested not in happy endings but in “meaning… resonance, some strange beauty on the shimmer of the sea”. This remarkable collection certainly captures that – and more of a sense of happiness than might at first seem possible.
 

» Adicionar outros autores (3 possíveis)

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Alice Munroautor principaltodas as ediçõescalculated
Basso, SusannaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Boyce, PleukeTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Farr, KimberlyNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Morey, ArthurNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Udina, DolorsTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Zerning, HeidiTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Locais importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Prémios e menções honrosas
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
To David Connelly
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Doree had to take three buses - one to Kincardine, where she waited for the one to London, where she waited again for the city bus out to the facility.
Citações
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em alemão. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (1)

Nine new short works include the stories of a grieving mother who is aided by a surprising source, a woman's response to a humiliating seduction, and a nineteenth-century Russian émigré's winter journey to the Riviera.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Ligações Rápidas

Capas populares

Avaliação

Média: (3.85)
0.5 1
1 5
1.5 1
2 21
2.5 7
3 92
3.5 32
4 152
4.5 31
5 100

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 155,631,540 livros! | Barra de topo: Sempre visível