Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

Moscow Stations (Spanish Edition) por…
A carregar...

Moscow Stations (Spanish Edition) (edição 1998)

por Vonedikt Yeroieev

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaDiscussões / Menções
8011620,373 (3.9)1 / 31
Venichka Erofeev (Venya), cultured alcoholic, self-mocking intellectual, regales us with an account of his 'heroic' odyssey from Moscow to provincial Petushki. Stories of his rich, turbulent inner life abound as he staggers through Brezhnev's Moscow and encounters dangerous, eccentric and often hilarious strangers on a train. His journey ends when fate cruelly intervenes - curtailing the vivid panorama of Russian life that we have seen through Venya's eyes. Stephen Mulrine's adaptation for one actor of Erofeev's cult novel has been highly acclaimed on BBC Radio 3, at the Edinburgh Festival, London's West End, and New York in Tom Courtenay's 'blissfully funny' performance.… (mais)
Membro:marek2009
Título:Moscow Stations (Spanish Edition)
Autores:Vonedikt Yeroieev
Informação:Faber & Faber (1998), Hardcover, 128 pages
Colecções:A sua biblioteca
Avaliação:****
Etiquetas:Novel, Russian literature, alcoholism

Pormenores da obra

Moscow Circles por Venedikt Erofeev

A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

» Ver também 31 menções

Mostrando 1-5 de 16 (seguinte | mostrar todos)
meesterwerk : de ultieme drankroman ( )
  Heistaanzee83 | Sep 28, 2020 |
Re-read this one. Brutal and hilarious. I guess people describe it as an Anti-epic. Reminds me of Gogol. ( )
  Jetztzeit | May 15, 2020 |
This grail was coveted for years; what followed was a classic Jon Faith faint moment when I saw it on a shelf. I read it in a blur, which may have been a problem. It is an effective device to have the dissolute protagonist repeat and finally divulge, but it didn't click for me. This book PROFOUNDLY desverves another look. ( )
  jonfaith | Feb 22, 2019 |
This didn't quite work for me, although I can't quite put my finger on what I didn't like -- it is an amusing tale (it helps if one has modest knowledge of Russian culture and literature), but particularly towards the end the story felt rather unstructured and thematically didn't really come to any kind of satisfying resolution, although that may kind of be the point in this case. It reminded me a bit of Gogol's "Dead Souls", with its hapless hero travelling aimlessly across the countryside, drinking and conversing with people on the way or with his imaginary angels about the Russian experience. In this case, our hero is actually trying to get somewhere, but in his state of drunkenness he is hardly able to find the train station, and even once on his way, his attention seems little focused on the destination. This may, I suppose, be an appropriate description of the Soviet experiment in the late 1960s, but for me as a reader it made the plot rather unfulfilling.
  spiphany | Sep 4, 2016 |
It’s late 1960s in Russia. Venya Erofeev is going from Moscow to Petushki by train. It’s not a long journey, but there’s enough time for him to tell monologues about history, philosophy, politics and his life.

The author is taking away a veil from an enigmatic Russian soul, simultaneously with acrid critique of the lifestyle of some people in Russia in late 1960s. I know, that the book provoked a lot of disputes among the readers at that time and was a new, modern way to express author’s point of view. To convey the message, the author uses offensive language along with biting irony and acrid social commentaries.

For that time, the significance of the book was tremendous, but nowadays, I think, it’s lost. As for me, since I didn’t live at that time, a lot of allusions and irony are just wasted on me; I simply don’t get it. I wonder, how people who haven’t been in Russia are taking the book; how they see it.
( )
  Natalia_Sh | Jan 14, 2016 |
Mostrando 1-5 de 16 (seguinte | mostrar todos)
sem críticas | adicionar uma crítica

» Adicionar outros autores (77 possíveis)

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Venedikt Erofeevautor principaltodas as ediçõescalculated
Mulrine, StephenAdapterautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Blumbergs, IlmārsArtista da capaautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Elsbergs, JānisContribuidorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Lindenburg, MiekeTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mulrine, StephenTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Rītups, ArnisEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Spitz, NataschaÜbersetzerautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tīrons, UldisTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tjalsma, H. WilliamTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Urban, PeterÜbersetzerautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Locais importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Prémios e menções honrosas
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
This tragic tale is
dedicated to
VADIM TIKHONOV
my beloved
first-born.
Primeiras palavras
Citações
Últimas palavras
Nota de desambiguação
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Also published as Moscow-Petushki, Moscow Stations and Moscow Circles.
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

Venichka Erofeev (Venya), cultured alcoholic, self-mocking intellectual, regales us with an account of his 'heroic' odyssey from Moscow to provincial Petushki. Stories of his rich, turbulent inner life abound as he staggers through Brezhnev's Moscow and encounters dangerous, eccentric and often hilarious strangers on a train. His journey ends when fate cruelly intervenes - curtailing the vivid panorama of Russian life that we have seen through Venya's eyes. Stephen Mulrine's adaptation for one actor of Erofeev's cult novel has been highly acclaimed on BBC Radio 3, at the Edinburgh Festival, London's West End, and New York in Tom Courtenay's 'blissfully funny' performance.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Ligações Rápidas

Capas populares

Avaliação

Média: (3.9)
0.5
1 4
1.5
2 9
2.5 2
3 29
3.5 16
4 67
4.5 3
5 51

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 158,013,144 livros! | Barra de topo: Sempre visível