Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A Village Life: Poems por Louise Glück
A carregar...

A Village Life: Poems (edição 2010)

por Louise Glück

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaMenções
1614132,028 (3.84)8
The eleventh collection by the author of "Averno" and "Ararat" includes the piece "Tributaries," an exploration of a timeless Mediterranean village and the contrast between its natural and architectural elements.
Membro:MMunoz
Título:A Village Life: Poems
Autores:Louise Glück
Informação:Farrar, Straus and Giroux (2010), Edition: First Edition, Paperback, 80 pages
Colecções:Em leitura
Avaliação:
Etiquetas:Nenhum(a)

Pormenores da obra

A Village Life por Louise Glück

Nenhum(a)
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Ver também 8 menções

Mostrando 4 de 4
Louise Gluck won the 2020 Nobel Prize for Literature, and she has also won the Pulitzer, National Book Award, Bollingen Prize, the National Humanities Medal, and more. She was the US Poet Laureate in 2003-2004. I had heard of her before, but not read any of her work.

This collection revolves around an agricultural village. It feels very nineteenth-early twentieth century. The book flap says it is Mediterranean, but it was not obvious to me.

The poems all focus on the cycle of life (plant and human)--the seasons, crops, the town square with fountain and young people flirting, children, parents, the healing sun, and so on.

My favorites: Tributaries and A Warm Day
Least favorite: Harvest, which has the line "Instead of tomatoes, crops nobody really wants./Pumpkins, lots of pumpkins./Gourds, ropes pf dried chilies, braids of garlic." Speak for yourself, but pumpkins, dried chilies, and braids of garlic are awesome. I've already baked a pumpkin this year! ( )
  Dreesie | Nov 8, 2020 |
El pausado transcurrir de los días, con sus ritmos que parecen abolir el tiempo. La peculiar geometría de las calles que irradian desde la plaza central. El ciclo del cultivo y la cosecha, donde la muerte es simultáneamente cósmica y minúscula, donde el renacimiento es tan certero como el sol. El tempo de una existencia desplegada entre colinas, dolorosamente lejos del mar. Louise Glück condensa en Una vida de pueblo el día a día rural en Estados Unidos, con sus animales y habitantes, cuya juventud exuberante y subsecuente decadencia parecen hacer eco de la naturaleza que los rodea. Con ojo sutil e irónico, con dicción afilada, nos muestra el lado oculto de este devenir aparentemente sencillo, exhibiendo sin tremendismo las pasiones que transcurren hondas en su interior.
  bibliotecayamaguchi | Oct 13, 2020 |
Gorgeous! ( )
  archangelsbooks | Oct 9, 2020 |
I approached this work with cautious optimism. While I do enjoy poetry, I have struggled to enjoy modern pieces. This was a delightful surprise and a worthwhile read. The work is not perfect and some of the poems are short, lacking any ground breaking visual concepts; however, there are poems and moments in this selection, that really show the author's talents. If you happen to come across her work in passing, I would recommend stopping to take a second look. It is marose at times but also insightful. The majority of the works deal with our acceptance of death but also has pieces that reflect on friendship and love. It is a matured perspective on the facets of life, which many will be able to relate. ( )
  My_Humble_Parnassus | Jun 5, 2016 |
Mostrando 4 de 4
Returning after some decades to a less styptic mode of speech takes courage, or desperation — sometimes finding a new rhythm, however, is like finding a new life. It’s good to see a poet old enough to draw Social Security making new contracts with the language. Unfortunately, Glück doesn’t yet have control of these long measures — the lines are slack, the fictions drowsy and the moments of heightened attention like oases in a broad desert (the poems don’t argue, they merely accumulate). Without the energies of her short lines and sharply drawn moods, she turns out to have an imagination almost as conventional as anyone else’s.
 
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Locais importantes
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Prémios e menções honrosas
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
To James Logenbach
Primeiras palavras
Citações
Últimas palavras
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Língua original
DDC/MDS canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês

Nenhum(a)

The eleventh collection by the author of "Averno" and "Ararat" includes the piece "Tributaries," an exploration of a timeless Mediterranean village and the contrast between its natural and architectural elements.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Ligações Rápidas

Capas populares

Avaliação

Média: (3.84)
0.5
1
1.5
2
2.5
3 6
3.5 2
4 7
4.5
5 4

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 160,426,966 livros! | Barra de topo: Sempre visível