Página InicialGruposDiscussãoExplorarZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
SantaThing signup ends Monday at 12pm Eastern US. Check it out!
dispensar
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A Hundred and One Days: A Baghdad Journal…
A carregar...

A Hundred and One Days: A Baghdad Journal (original 2003; edição 2006)

por Asne Seierstad (Autor)

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaMenções
572832,458 (3.75)24
Provides a narrative of life in Iraq just before, during, and after the American invasion of March 2003, presenting the opinions and experiences of ordinary Iraquis attempting to carry on some semblance of normal life.
Membro:Peripathetikos
Título:A Hundred and One Days: A Baghdad Journal
Autores:Asne Seierstad (Autor)
Informação:Basic Books (2006), Edition: Reprint, 327 pages
Colecções:A sua biblioteca
Avaliação:
Etiquetas:Nenhum(a)

Informação Sobre a Obra

A Hundred and One Days: A Baghdad Journal por Åsne Seierstad (2003)

Nenhum(a)
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Ver também 24 menções

Mostrando 1-5 de 8 (seguinte | mostrar todos)
"We were tortured mentally by the all-pervading fear", 19 Aug 2014

This review is from: A Hundred And One Days: A Baghdad Journal (Paperback)
I thought this offered an extremely balanced view of the Iraq war: Norwegian reporter Asne Seierstad gives an on-the-spot reportage of her days in Baghdad in the lead-up to the American invasion. Patrolled everywhere she went, with a government appointed minder; cagey locals who would rarely say anything against Saddam; and a total dictatorship, where every newspaper and TV broadcast is under the authorization of the Ministry of Information.
As the Americans get nearer, most of her fellow reporters flee the country. Trigger happy American soldiers soon alienate the locals, and there are some truly harrowing scenes. Locals are split in their feelings about these invaders: joy at being rid of a fearsome dictator and resentment that a foreign force did the job for them. Excitement about theit new-found freedom and a profound cynicism that it won't lead to civil war :
"We used to have order, fixed points in our existence. Of course our dictator was strict but our people need a firm hand. A strong man. If not we'll capsize and descend into madness."
Very readable account that gives the story behind the war by someone who witnessed it pretty objectively. ( )
  starbox | Aug 19, 2014 |
very engaging book. you feel you are there.. yes she complains a lot about people not willing to talk but that is part of her story. you feel for her journalist friends. you fear for her getting hurt or killed. you feel for her iraqi friends. it is great that she deliveres a balanced report on the outcome and not concentrates on one side. very human. made me very humble that someone risks a life to report. i have now a high respect for these war reporters and what they are going through. ( )
  kakadoo202 | May 25, 2012 |
Asne Seierstad llegó antes del inicio de la guerra para captar el ambiente previo al ataque a Irak. La propaganda gubernamental, las condiciones de vida de la población iraquí y las dificultades para establecer contactos quedan reflejadas en la primera parte de la obra, pero sobre todo se hace evidente el miedo que envenena todas las relaciones: miedo al régimen y también miedo al ataque inminente. ( )
  juan1961 | Mar 31, 2011 |
Enkele randbemerkingen. Interne verdeeldheid tussen Baathpartij, Saddam Hossein, soennieten en de diepreligieuze sjiieten, vroeger door Saddam bestreden. SH streeft aanvankelijk naar een sekuliere staat, later gebruikt hij de islam om zijn macht te versterken. Ongelooflijke binnenlandse repressie, monddood maken van elke kritische blik, totale indoktrinatie, de leider wordt gelijkgesteld aan God. Dualiteit in het aanvoelen van de oorlog door de Iraakse bevolking en de westers:de Irakezen zien het als een persoonlijke aanval op hun families door Bush. Amerikaanse soldaten gedragen zich als vechtmachines zonder mededogen, deels door de onmogelijkheid van kommunikatie met de gewone Irakees, deels door de onbetrouwbaarheid van de zich zogezegd overgevende Iraakse soldaten. Op een bepaald moment wordt door het Iraakse regime het gebruik van onkonventionele wapens aangekondigd, dit zijn de zelfmoordkommando's. Ongelooflijke kontrole op de pers door het regime van Saddam: elke journalist krijgt een begeleider (Asne = Alija), een visum voor tien dagen, kan op willekeurige basis uitgewezen worden en mag alleen in positieve termen praten over het regime. Foute en valse berichtgeving wordt door het Iraakse regime verspreid met betrekking tot de troepenvorderingen van de Amerikanen. De scherpstelling van de interne tegenstellingen na het beëindigen van de oorlog wordt reeds aangekondigd.
Het boek beslaat 101 dagen, van januari tot april 2003 en is opgesplitst in drie delen: de periode voor de inval als de internationale inspektie olv Hans Blix Irak na de Golfoorlog kontroleert op het bezit van wapens, de periode tijdens de aanval van de Amerikanen, een kort fragment na de val van Saddam.

Belangrijk citaat: Egypte schrijft, Libanon drukt en Irak leest. ( )
  Baukis | Jun 28, 2009 |
Read the Dutch translation. Wasn't the best ( )
  petercasier | Feb 21, 2009 |
Mostrando 1-5 de 8 (seguinte | mostrar todos)
sem críticas | adicionar uma crítica

» Adicionar outros autores

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Seierstad, Åsneautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Bailey, JosephineNarradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Christophersen, IngridTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Creus, MariaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Grit, DiederikTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Kiuru, VeijoTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Koenders, EdithTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Paterniti, Giovannaautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Robertsson, Marieautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Sans Climent, CarlesTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Stolpe, Janautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Torrescasana, AlbertTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em holandês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Locais importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Acontecimentos importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Filmes relacionados
Prémios e menções honrosas
Epígrafe
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Je suis profondement convaincu que le seul antidote

qui puisse faire oublier au lecteur les eternels Je

que l'auteur va ecrire, c'est une parfaite sincerite

~Stendhal, Souvenirs d'Egotisme, 1832
Dedicatória
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
First comes the light.
Citações
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico
Canonical LCC

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (1)

Provides a narrative of life in Iraq just before, during, and after the American invasion of March 2003, presenting the opinions and experiences of ordinary Iraquis attempting to carry on some semblance of normal life.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Capas populares

Ligações Rápidas

Avaliação

Média: (3.75)
0.5
1
1.5
2 2
2.5 2
3 20
3.5 7
4 34
4.5 4
5 9

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 164,367,398 livros! | Barra de topo: Sempre visível