Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A carregar...

Democracy in America (1836)

por Alexis de Tocqueville

Outros autores: Ver a secção outros autores.

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaMenções
5,739331,755 (4.21)92
History. Politics. Nonfiction. HTML:

Alexis de Tocqueville's Democracy in America (De la démocratie en Amérique) is a classic text detailing the United States of the 1830s, showing a primarily favorable view by Tocqueville as he compares it to his native France. Considered to be an important account of the U.S. democratic system, it has become a classic work in the fields of political science and history. It quickly became popular in both the United States and Europe. Democracy in America was first published as two volumes, one in 1835 and the other in 1840; both are included in this edition.<… (mais)

A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Ver também 92 menções

Mostrando 1-5 de 31 (seguinte | mostrar todos)
Alexis de Tocqueville compares with disinterested honesty 19th century Democracy, especially American democracy, with the European aristocracies that preceded it. In this two-volume work, he outlines both the benefits and dangers of both social orders. With the certain knowledge that the age of the aristocracy is passed, de Tocqueville writes with the ultimate hope that his book will serve as a warning to citizens under democratic rule, that they will not succumb to the apathy that is their greatest enemy, which would allow the government to pursue its natural tendency to metastasize into the private realm of citizen, governing an ever greater number of minutiae in the personal lives of its subjects, and annulling the freedom that was originally sought in creating a democracy ( )
  Coffeehag | Oct 5, 2023 |
Dos son los temas de La democracia en América: las instituciones norteamericanas como expresión de las costumbres y, en general, el estilo de vida de los Estados Unidos y los principios en que se basa un Estado democrático. La parte inicial de la Democracia desarrolla el primer tema. En ella se describe el funcionamiento de los tres poderes de la Unión: la estructura de los tribunales y los fundamentos del poder judicial, los cuerpos legislativos y la organización del poder ejecutivo federal, introducidos por el análisis de la Constitución federal. Se examina el sistema bipartidista y la importancia de las asociaciones, el poder de la mayoría y sus efectos. Esa parte termina con una serie de capítulos dedicados a considerar la influencia de las costumbres y de la religión en el mantenimiento del sistema democrático: "Los clérigos norteamericanos no pretenden atraer hacia la vida futura, sino que abandonan voluntariamente una parte de su corazón a los cuidados de la presente, y se diría que consideran los bienes del mundo como objetos importantes, aunque secundarios. Si no se asocian a la industria, se interesan al menos en su progreso y lo aplauden, y mostrando constantemente a los fieles la fidelidad al otro mundo como el gran objetivo de sus temores y esperanzas, nunca les prohíben que busquen honradamente el bienestar en éste."
  Natt90 | Dec 22, 2022 |
Decido di rileggere “La democrazia in America” di Alexis de Tocqueville a circa venti anni di distanza per aiutare la memoria. Il colossale lavoro dello scrittore francese, pubblicato nella prima metà del diciannovesimo secolo, apriva il dibattito sulla peculiarità della prima nazione moderna nata sulla base di una carta costituzionale. Dopo la guerra di indipedenza gli Stati americani avevano preso la strada del federalismo, attraverso la creazione degli Stati Uniti d’America che sintetizzavano le enormi differenze esistenti all’interno del Paese. Il lavoro di de Tocqueville è suddiviso in più parti che furono pubblicate in periodi diversi. Il primo libro, che descrive il sistema politico americano, in ogni sua sfaccettatura, è sicuramente il più interessante in quanto l’autore analizza tutti i fattori che garantivano la democrazia in America, dalla separazione dei poteri all’articolazione territoriale dei centri decisionali, dalla funzione della pubblica amministrazione all’organizzazione socioeconomica. La consistenza del lavoro consente a de Tocqueville di analizzare ogni singolo elemento rappresentando elementi che rimangono di incredibile attualità con particolare riferimento alla distinzione tra le funzioni legislative, esecutive e giudiziarie. I successivi libri, sicuramente meno brillanti, analizzano le peculiarità dell’organizzazione sociale americana, sezionando i singoli elementi della struttura economica, politica e valoriale dell’America e sottolineandone le peculiarità, prima di tutte la distanza fisica con le grandi potenze europee e asiatiche che consentiva e consente al Paese di non temere eventuali aggressioni militari. “La democrazia in America” è un libro sicuramente impegnativo ma resta un classico fondamentale del pensiero occidentale. ( )
  grandeghi | Nov 18, 2022 |
PBB-2
  Murtra | Feb 9, 2022 |
Democracy in America by Alexis de Tocqueville translated by Mansfield & Winthrop) I started this book sometime ago as part of my "US Famous Historical Documents/Books" read. This book seemed overwhelming; I'm not sure of de Tocqueville's thesis, so it was a bit difficult to figure out where he was going; and that is important to me when I read a non-fiction or historical document. My favorite parts were his observations on politicians, specifically Daniel Boone and Andrew Jackson, both of whom he found illiterate and unfit for office. de Tocqueville was also astounded at the "equality" he found in America. Everybody shaking hands, sitting in church together, and walking down the same street. Although in America in 1837 slaves, Native Americans, and women certainly were not equal, de Tocqueville certainly found it much different that the stratified classes of France. He also studied the US Constitution and warned against the tyranny of the majority. I think de Tocqueville got that wrong, in the US we have the tyranny of the minority. Although there was much repetition, I found this to be a thought provoking reading. 722 ( )
  Tess_W | Oct 17, 2021 |
Mostrando 1-5 de 31 (seguinte | mostrar todos)
sem críticas | adicionar uma crítica

» Adicionar outros autores (49 possíveis)

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Tocqueville, Alexis deautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Adler, Mortimer J.Editorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Bender, ThomasEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Bevan, GeraldTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Blanco Vila, Luisautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Boorstin, Daniel J.Introduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Bowen, FrancisEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Bradley, PhillipsEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Commager, Henry SteeleEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Epstein, JosephIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Goldhammer, ArthurTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Grant, Stephen D.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Heffner, RichardEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Laski, Harold J.Introduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Lawrence, GeorgeTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Lawrence, GeorgeTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Lerner, MaxEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Lustig, AlvinDesigner da capaautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mansfield, HarveyEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mansfield, Harvey C.Editorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mansfield, Harvey C.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mayer, J. P.Editorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mayer, J. P.Editorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mill, John StuartIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mill, John StuartIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Nolla, EduardoTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Raico, RalphContribuidorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Reeve, HenryTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Ryan, AlanIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Spencer, John C.Prefácioautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Winthrop, DelbaEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Winthrop, DelbaEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Winthrop, DelbaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Locais importantes
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Epígrafe
Dedicatória
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Among the new things that attracted my attention during my stay in the United States, none struck me more forcefully than the equality of conditions.
Citações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
The human mind invents things more easily than words; that is why many improper terms and inadequate expressions gain currency.
The Constitution of the United States is like one of those beautiful creations of human diligence which give their inventors glory and riches but remains sterile in other hands.
How wonderful is the position of the New World, where man has as yet no enemies but himself.
[The oppression] would be akin to parental authority if only it had the same goal of preparing children for adulthood; but instead its sole objective is to consign them to everlasting kindergarten; it wants the populace to enjoy themselves, as long as they never have any dreams beyond their own entertainment.
Having seized each individual in turn in its firm grip and molded him into its pattern, the regime extends its embrace to encompass the entire society, blanketing its surface with an intricate web of trivial regulations, comprehensive and regimented, from which the most creative minds and resolute souls cannot manage to extricate themselves away from the collective; rather than breaking the willpower, it softens, bends, and channels it; instead of compelling action, it endlessly restricts it; instead of destroying, it impedes formation; instead of tyrannizing, it prods, manipulates, conditions, discourages, restrains, and brainwashes the whole nation into nothing more than a herd of tractable, hard-working livestock of which the regime is the herdsman.
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Nota de desambiguação
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
The ISBN 0679728252 is used in LT's records both for the complete version of de Tocqueville's work and for the first volume of it.
Do not combine with any abridged edtion.
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
DDC/MDS canónico
LCC Canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (1)

History. Politics. Nonfiction. HTML:

Alexis de Tocqueville's Democracy in America (De la démocratie en Amérique) is a classic text detailing the United States of the 1830s, showing a primarily favorable view by Tocqueville as he compares it to his native France. Considered to be an important account of the U.S. democratic system, it has become a classic work in the fields of political science and history. It quickly became popular in both the United States and Europe. Democracy in America was first published as two volumes, one in 1835 and the other in 1840; both are included in this edition.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Current Discussions

Nenhum(a)

Capas populares

Ligações Rápidas

Avaliação

Média: (4.21)
0.5
1 1
1.5
2 9
2.5 2
3 42
3.5 9
4 119
4.5 17
5 133

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 204,379,354 livros! | Barra de topo: Sempre visível