Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A carregar...

The Flowers of Evil (1857)

por Charles Baudelaire

Outros autores: André Domin (Artista da capa), Wolf Graf von Kalckreuth (Prefácio)

Outros autores: Ver a secção outros autores.

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaMenções
7,570801,191 (4.19)91
Fiction. Poetry. HTML:

One of the most influential volumes of poetry of the nineteenth century, Charles Baudelaire's The Flowers of Evil caused a sensation when it was originally published, even earning Baudelaire a fine when he was charged with "insulting public decency." With strong themes of debauchery, decadence, hedonism and sensuality, these intoxicating verses will etch themselves in your memory.

.… (mais)
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Ver também 91 menções

O poeta e crítico francês Charles Baudelaire marcou as últimas décadas do século XIX, influenciando a poesia internacional de tendência simbolista. De sua maneira de ser, originaram-se na França os poetas “malditos”.Baudelaire inventou uma nova estratégia de linguagem, incorporando a matéria da realidade grotesca à linguagem sublimada do Romantismo, dando base para a criação da poesia moderna. As flores do mal é sua obra-prima, cujos poemas datam de 1841. Julgado imoral em sua época, o livro levantou polêmica e despertou hostilidades na imprensa. Baudelaire e seu editor foram processados e, além de pagar multa, tiveram de reimprimir a obra excluindo poemas da primeira edição. Nesta edição, disponibilizamos para o leitor brasileiro a versão completa de As flores do mal, com os poemas censurados e os incluídos posteriormente. A primorosa tradução é de Mário Laranjeira, professor de literatura da Universidade de São Paulo (USP).
  BolideBooks | May 14, 2021 |

» Adicionar outros autores (236 possíveis)

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Baudelaire, Charlesautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Domin, AndréArtista da capaautor secundáriotodas as ediçõesconfirmado
Kalckreuth, Wolf Graf vonPrefácioautor secundáriotodas as ediçõesconfirmado
Adam, AntoineEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Auerbach, ErichPrefácioautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Björkeson, IngvarTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Bufalino, GesualdoTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Church, RichardIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Culler, JonathanIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
De Nardis, LuigiTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Decorte, BertTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
DelacroixArtista da capaautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Dillon, GeorgeTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Durry, Marie-JeannePrefácioautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Florenne, YvesEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Friedman, Florence Louieautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Houppermans, SjefEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Howard, RichardTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Kalckreuth, Wolf Graf vonTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Laver, JamesEditorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mazur, MichaelIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
McGowan, JamesTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Millay, Edna St. VincentTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Millay, Edna St. VincentIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Nylén, AnttiTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Pichois, ClaudeIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Scholten, RobertTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Schwabe, CarlosIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Smith, Paul J.Editorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Teirlinck, HermanIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Thompson, Christopher S.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tremois, Pierre-YvesIlustradorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Verstegen, PeterPosfácioautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Verstegen, PeterTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Locais importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Epígrafe
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
AU POËTE IMPECCABLE

Au Parfait Magicien ès Lettres Françaises
A Mon Très-cher et Très Vénéré

MAÎTRE ET AMI
Théophile Gautier

Avec Les Sentiments
De La Plus Profonde Humilité
Je Dédie
Ces Fleurs Maladives
C.B.
TO THE IMPECCABLE POET

To The Perfect Magician of French Letters
To My Dearest and Most Admired

MASTER AND FRIEND
Théophile Gautier

With Feelings
Of The Most Profound Humility
I Dedicate
These Sickly Flowers
C.B.
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
La sottise, l’erreur, le péché, la lésine,/
Occupent nos esprits et travaillent nos corps,/
Et nous alimentons nos aimables remords,/
Comme les mendiants nourrissent leur vermine.
Citações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Verse-nous ton poison pour qu’il nous réconforte !/
Nous voulons, tant ce feu nous brûle le cerveau,/
Plonger au fond du gouffre, Enfer ou Ciel, qu’importe ?/
Au fond de l’Inconnu pour trouver du nouveau !
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Nota de desambiguação
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
there are quite a few different versions of this book containing more or less poems (most notable the 6 condemned verses miss often and the "Tableaux parisiens" have been added in newer editions. (see http://fleursdumal.org/ for details)
Editores da Editora
Informação do Conhecimento Comum em francês. Edite para a localizar na sua língua.
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em francês. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico
LCC Canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (2)

Fiction. Poetry. HTML:

One of the most influential volumes of poetry of the nineteenth century, Charles Baudelaire's The Flowers of Evil caused a sensation when it was originally published, even earning Baudelaire a fine when he was charged with "insulting public decency." With strong themes of debauchery, decadence, hedonism and sensuality, these intoxicating verses will etch themselves in your memory.

.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Current Discussions

Nenhum(a)

Capas populares

Ligações Rápidas

Avaliação

Média: (4.19)
0.5 2
1 10
1.5 2
2 37
2.5 15
3 139
3.5 25
4 337
4.5 55
5 473

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 204,818,955 livros! | Barra de topo: Sempre visível