Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

A carregar...

Nausea (1938)

por Jean-Paul Sartre

Outros autores: Ver a secção outros autores.

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaMenções
9,99283750 (3.76)174
Nausea is the story of Antoine Roquentin, a French writer who is horrified at his own existence. In impressionistic, diary form he ruthlessly catalogs his every feeling and sensation. His thoughts culminate in a pervasive, overpowering feeling of nausea which "spreads at the bottom of the viscous puddle, at the bottom of our time -- the time of purple suspenders and broken chair seats; it is made of wide, soft instants, spreading at the edge, like an oil stain."Winner of the 1964 Nobel Prize in Literature (though he declined to accept it), Jean-Paul Sartre -- philosopher, critic, novelist, and dramatist -- holds a position of singular eminence in the world of French letters. La Nausee, his first and best novel, is a landmark in Existential fiction and a key work of the twentieth century.… (mais)
  1. 40
    Notes from Underground por Fyodor Dostoevsky (trillkhidr)
    trillkhidr: Perhaps an obvious connection, but one that I nevertheless could not fail to return to again and again throughout my reading of Nausea. Is Antoine a man underground?
  2. 30
    The Stranger por Albert Camus (roby72, kjuliff)
    kjuliff: Existentialism
  3. 20
    The Words por Jean-Paul Sartre (John_Vaughan, John_Vaughan)
  4. 10
    The Notebooks of Malte Laurids Brigge por Rainer Maria Rilke (roby72)
  5. 10
    The Doors of Perception por Aldous Huxley (kaityjames)
    kaityjames: Huxley views art as a pale imitation of objects as they ARE; Sartre finds existence disgusting and obscene, and art as a beautiful form above and beyond reality. Definitely compatible if you can dig Sartre's dark, existential language.
  6. 10
    Homo Faber por Max Frisch (thecoroner)
  7. 10
    The Moviegoer por Walker Percy (erezv)
  8. 00
    The Passion According to G.H. por Clarice Lispector (Mouseear)
  9. 00
    The Remains of the Day por Kazuo Ishiguro (SamuelW)
    SamuelW: Although The Remains of the Day has none of Nausea's philosophical depth, there are close similarities in theme, plot and technique which make the two books a remarkable pair.
  10. 00
    Journey to the End of the Night por Louis-Ferdinand Céline (thecoroner)
  11. 00
    Les Mains Sales de Jean-Paul Sartre por Marc Buffat (John_Vaughan)
  12. 00
    The Time of Indifference por Alberto Moravia (JuliaMaria)
  13. 01
    Dead Certainties : Unwarranted Speculations por Simon Schama (Sea92)
    Sea92: Nausea is more of a philosophical work, but both authors explore chasm between the reality of the past and history as it is written. These are issues that historians must deal with.
  14. 12
    Efeitos Secundários por Woody Allen (kjuliff)
    kjuliff: Woody’s satire on Nausea
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Ver também 174 menções

Inglês (62)  Espanhol (4)  Italiano (4)  Sueco (3)  Alemão (2)  Francês (2)  Português (Brasil) (2)  Finlandês (1)  Todos (1)  Holandês (1)  Catalão (1)  Todas as línguas (83)
Mostrando 1-5 de 83 (seguinte | mostrar todos)
If there is one thing I am grateful for, is having read Sartre thirty years ago and having that awful experience (and its consequences) safely and forever behind me.
Consequences there were, though. The experience messed with my teenage mind, big time, in ways I didn't even realise until much later.
Today, I would recommend his trapped prisoners... oops readers, that they watch that delightful Netflix documentary on the benefits of MDMA for the treatment of PTSD and depression, and I'd call it a day.

This is a classic, and I don't claim to have the tools to give an informed review without a re-reading, which means that I'll probably break my promise to myself and drink the bitter cup. I matured a dislike for Sartre during the years, as I suspect him of a certain degree of autobiographic and intellectual dishonesty, and now I am curious to call myself to task in proving it, or be surprised.
I remember being suspicious of his black list of French intellectuals who were guilty of not fighting the nazi occupation of France.
If there is something I loath more than nazi occupations, it's black-listing intellectuals.
I also remember the bleak look on life that reading existentialists writers' novels infected my young mind with. Probably, the worst offender was my young, tendentially depressed mind, but I haven't forgiven Sartre, nor Simone de Beauvoir yet.
Yes, a re-read is in order. Wish me good luck.
  Elanna76 | May 2, 2024 |
so relatable ( )
  1ucaa | Feb 12, 2024 |
La náusea es la primera novela filosófica del filósofo francés Jean Paul Sartre. Es el resultado de todo el período de su formación, especialmente ligado a su estadía en Alemania (Maison Académique Française de Berlin: 1933-1934), a su discipulado de Edmund Husserl y de la escuela fenomenológica, y, al mismo tiempo, al estudio minucioso, que tanto influyó en él, de lo que hasta ese momento había publicado Martin Heidegger. ( )
  AmicanaLibrary | Jan 31, 2024 |
glorified teenage angst ( )
  hk- | Apr 12, 2023 |
Antoin Roquetin schreibt ein Buch über den französischen Diplomaten Rollebon. Sonst hat er wenig Lebensinhalt und immer stärker erfasst ihn der Ekel, der Lebensüberdruss und das Leiden an der eigenen Existenz. Das Buch ist zweifellos gut geschrieben und verständlich, aber selbst nachvollziehen kann ich es nicht. Ich bin mit Sicherheit kein Existenzialist! ( )
  Wassilissa | Apr 4, 2023 |
Mostrando 1-5 de 83 (seguinte | mostrar todos)
Sartre's name, I understand, is associated with a fashionable brand of cafe philosophy and since for every so-called "existentialist" one finds quite a few "suctorialists" (if I may coin a polite term), this made-in- England translation of Sartre's first novel, "La Nausée" (published in Paris in 1938) should enjoy some success. It is hard to imagine except in a farce) a dentist persistently pulling out the wrong tooth. Publishers and translators, however, seem to get away with something of that sort. Lack of space limits me to only these examples of Mr. Alexander's blunders.
adicionada por John_Vaughan | editarNY Times, VLADIMIR NABOKOV (Jun 2, 2012)
 

» Adicionar outros autores (31 possíveis)

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Sartre, Jean-PaulAutorautor principaltodas as ediçõesconfirmado
Aardweg, H.P. v.d.Tradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Alexander, LloydTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Baldick, RobertTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Bernárdez, AuroraTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Bernárdez, AuroraTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Carp, E. A. D. E.Introduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Carruth, HaydenIntroduçãoautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Caruso, PaoloContribuidorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Cosman, CarolTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Fonzi, BrunoTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Gourmelin, JeanArtista da capaautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Koeva, MariaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mañas, José ÁngelPrefácioautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Mannerkorpi, JuhaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Locais importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Epígrafe
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
'He is a fellow without any collective significance, barely an individual.'
L. F. Céline, The Church
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
TO THE BEAVER
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
These notebooks were found among the papers of Antoine Roquentin. ("Editors' Note")
The best thing would be to write down events from day to day.
Citações
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
"I live in the past. I take everything that has happened to me and arrange it. From a distance like that, it doesn't do any harm, you'd almost let yourself be caught in it. Our whole story is fairly beautiful. I give it a few prods and it makes a whole string of perfect moments. Then I close my eyes and try to imagine that I'm still living inside it."
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
(Carregue para mostrar. Atenção: Pode conter revelações sobre o enredo.)
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Língua original
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
DDC/MDS canónico
LCC Canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (1)

Nausea is the story of Antoine Roquentin, a French writer who is horrified at his own existence. In impressionistic, diary form he ruthlessly catalogs his every feeling and sensation. His thoughts culminate in a pervasive, overpowering feeling of nausea which "spreads at the bottom of the viscous puddle, at the bottom of our time -- the time of purple suspenders and broken chair seats; it is made of wide, soft instants, spreading at the edge, like an oil stain."Winner of the 1964 Nobel Prize in Literature (though he declined to accept it), Jean-Paul Sartre -- philosopher, critic, novelist, and dramatist -- holds a position of singular eminence in the world of French letters. La Nausee, his first and best novel, is a landmark in Existential fiction and a key work of the twentieth century.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Current Discussions

Nenhum(a)

Capas populares

Ligações Rápidas

Avaliação

Média: (3.76)
0.5 5
1 43
1.5 5
2 116
2.5 22
3 396
3.5 92
4 553
4.5 63
5 422

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 206,369,372 livros! | Barra de topo: Sempre visível