Página InicialGruposDiscussãoMaisZeitgeist
Pesquisar O Sítio Web
Este sítio web usa «cookies» para fornecer os seus serviços, para melhorar o desempenho, para analítica e (se não estiver autenticado) para publicidade. Ao usar o LibraryThing está a reconhecer que leu e compreende os nossos Termos de Serviço e Política de Privacidade. A sua utilização deste sítio e serviços está sujeita a essas políticas e termos.
Hide this

Resultados dos Livros Google

Carregue numa fotografia para ir para os Livros Google.

What I Loved: A Novel por Siri Hustvedt
A carregar...

What I Loved: A Novel (original 2003; edição 2004)

por Siri Hustvedt

MembrosCríticasPopularidadeAvaliação médiaMenções
2,510724,412 (3.98)190
In 1975 art historian Leo Hertzberg discovers an extraordinary painting by an unknown artist in a New York gallery. He buys the work, tracks down its creator, Bill Weschler, and the two men embark on a life-long friendship. This is the story of their intense and troubled relationship, of the women in their lives and their work, of art and hysteria, love and seduction and their sons - born the same year but whose lives take very different paths.… (mais)
Membro:DrSusan
Título:What I Loved: A Novel
Autores:Siri Hustvedt
Informação:Picador (2004), Paperback, 384 pages
Colecções:A sua biblioteca
Avaliação:
Etiquetas:Nenhum(a)

Pormenores da obra

What I Loved por Siri Hustvedt (2003)

  1. 20
    The Goldfinch por Donna Tartt (julienne_preacher)
  2. 11
    The Shaking Woman or A History of My Nerves por Siri Hustvedt (bookmomo)
    bookmomo: both look into mental illnesses, but more important to me: both stress ambguity.
  3. 01
    The Art of Murder por Jose Carlos Somoza (Cecilturtle)
    Cecilturtle: commentaire sur l'art qui enfreint les règles de la moralité
  4. 01
    By Nightfall por Michael Cunningham (Cecilturtle, susanbooks)
    Cecilturtle: vie d'un galeriste d'art à New York
    susanbooks: Read Cunningham's novel instead. His is less pretentious, more character-driven, set in a similar NYC art world, and absolutely beautiful.
A carregar...

Adira ao LibraryThing para descobrir se irá gostar deste livro.

Ainda não há conversas na Discussão sobre este livro.

» Ver também 190 menções

Inglês (53)  Francês (6)  Catalão (4)  Sueco (3)  Alemão (2)  Espanhol (1)  Finlandês (1)  Dinamarquês (1)  Holandês (1)  Norueguês (Bokmål) (1)  Todas as línguas (73)
Mostrando 1-5 de 73 (seguinte | mostrar todos)
**** : Magnifique livre sur notre génération ses rêves ses ideaux ses déceptions. Depuis j'ai acheté tous ses livres sans jamais y retrouver le même plaisir.
  Eliseur | Jan 2, 2021 |
A complex and winding story about art, love, loss, and madness. ( )
  DrFuriosa | Dec 4, 2020 |
"Was ich liebte, das bleibt", weiß Leo Hertzberg in Siri Hustvedts neuem Roman. Was dem jüdischen Kunsthistoriker nach seiner Erblindung im Alter aber bleibt, ist eigentlich nur mehr die Erinnerung an ein Leben, dessen Verlauf er sich in jungen Jahren anders vorgestellt hatte. Hertzberg wohnt in New York, in einem Loft in unmittelbarer Nähe zur Familie des befreundeten Malers Bill Wechsler, dessen Frauenakt er einst in einer Galerie erworben hatte. Aus der Retrospektive enthüllt Hustvedt die Lebensentwürfe der Freunde, deren Biografie nicht zuletzt durch die Schicksalsschläge ihrer Kinder eine unvorhersehbare Wendung nimmt. Am Ende bleibt nur die Kunst -- und eine Erkenntnis, dass am Ende allein die Erinnerung an die Liebe überlebt. Nacherzählt klingt das sehr kitschig. Was aber Hustvedt aus ihrer simplen Botschaft macht, ist überaus bemerkenswert. Hustvedt ist die Frau des postmodernen Erzählgenies Paul Auster, dem sie Was ich liebte gewidmet hat und mit dem sie in New York zusammen wohnt. Tatsächlich scheinen sich viele ihrer Erzählstrategien seinem Einfluss zu verdanken. Wie sie diese allerdings aufgenommen und weiter entwickelt hat, ist sehr beachtlich. Nicht zuletzt der Einfall, einen Erzähler des anderen (hier: männlichen) Geschlechts zu wählen (ein Einfall, der im Titel des Frauenaktes von Wechsler -- "Selbstporträt" -- in postmoderner Manier im Roman gespiegelt wird), ist überaus gelungen und konsequent umgesetzt. So ist Was ich liebte ein stringent erzählter Künstlerroman von hoher Eigenständigkeit geworden. Hustvedt ist eine nicht mehr ganz neue, aber in Deutschland unbedingt noch zu entdeckende Erzählstimme Amerikas. --Stefan Kellerer
  Fredo68 | May 18, 2020 |
A compelling, intelligent read with colorful details about art and the New York art world in the late 70s and 80s. ( )
  aseikonia | Apr 18, 2020 |
Det är en bok pm vänskap, kärlek och svek men också om ensamhet och saknad. Karaktärerna är så levande och trovärdiga med alla fel och brister. Siri Hustvedt har ett underbart språk och driv i berättandet och skildrar känslor och relationer så naturligt och gripande. En fantastisk läsupplevelse som jag starkt kan rekommendera. ( )
  Mats_Sigfridsson | May 9, 2019 |
Mostrando 1-5 de 73 (seguinte | mostrar todos)
sem críticas | adicionar uma crítica

» Adicionar outros autores (13 possíveis)

Nome do autorPapelTipo de autorObra?Estado
Siri Hustvedtautor principaltodas as ediçõescalculated
Holt, Heleen tenTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Rikman, KristiinaTradutorautor secundárioalgumas ediçõesconfirmado
Tem de autenticar-se para poder editar dados do Conhecimento Comum.
Para mais ajuda veja a página de ajuda do Conhecimento Comum.
Título canónico
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Título original
Títulos alternativos
Data da publicação original
Pessoas/Personagens
Informação do Conhecimento Comum em francês. Edite para a localizar na sua língua.
Locais importantes
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Acontecimentos importantes
Filmes relacionados
Prémios e menções honrosas
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Epígrafe
Dedicatória
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
For Paul Auster
Primeiras palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Yesterday, I found Violet's letters to Bill.
Citações
Últimas palavras
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Nota de desambiguação
Editores da Editora
Autores de citações elogiosas (normalmente na contracapa do livro)
Informação do Conhecimento Comum em inglês. Edite para a localizar na sua língua.
Língua original
DDC/MDS canónico

Referências a esta obra em recursos externos.

Wikipédia em inglês (1)

In 1975 art historian Leo Hertzberg discovers an extraordinary painting by an unknown artist in a New York gallery. He buys the work, tracks down its creator, Bill Weschler, and the two men embark on a life-long friendship. This is the story of their intense and troubled relationship, of the women in their lives and their work, of art and hysteria, love and seduction and their sons - born the same year but whose lives take very different paths.

Não foram encontradas descrições de bibliotecas.

Descrição do livro
Resumo Haiku

Ligações Rápidas

Capas populares

Avaliação

Média: (3.98)
0.5 3
1 5
1.5 1
2 33
2.5 10
3 88
3.5 47
4 218
4.5 49
5 184

GenreThing

É você?

Torne-se num Autor LibraryThing.

 

Acerca | Contacto | LibraryThing.com | Privacidade/Termos | Ajuda/Perguntas Frequentes | Blogue | Loja | APIs | TinyCat | Bibliotecas Legadas | Primeiros Críticos | Conhecimento Comum | 160,345,847 livros! | Barra de topo: Sempre visível